Rússia anuncia 'cessar-fogo parcial' para permitir corredores humanitários

05/03/2022


Governo local diz que ataques continuam e adia retirada de moradores



A Rússia declarou um "cessar-fogo parcial" de cinco horas e afirmou que seu Exército pararia ataques "localizados" neste sábado, dia 5. Duas regiões seriam beneficiadas inicialmente: Mariupol e Volnovakha, ambas no leste ucraniano.


Porém, logo em seguida chegou a informação de que a retirada dos habitantes de Mariupol, porto estratégico ucraniano cercado pelas forças russas, foi adiada devido a múltiplas violações russas do cessar-fogo, segundo acusou a prefeitura da cidade neste sábado.


A retirada de civis, que deveria começar antes do meio-dia (horário local), "foi adiada por razões de segurança" porque as forças russas "continuam bombardeando Mariupol e seus arredores", afirmou a prefeitura no aplicativo Telegram.


Segundo a RIA, agência russa de notícias, civis poderiam deixar Mariupol e suprimentos e medicamentos poderiam chegar à cidade durante esse período de cinco horas.


A Rússia deixou claro que a redução na ofensiva não vale para todo o território ucraniano.


O prefeito de Mariupol disse que um cessar-fogo permitiria que o trabalho seja feito para restaurar a infraestrutura destruída pelos bombardeios.

Últimas Notícias