Marco Aurélio não vê risco com possível renúncia coletiva de militares

30/03/2021

Comandantes das Forças Armadas cogitam entregar cargos



O ministro do STF Marco Aurélio Mello afirmou nesta segunda-feira, dia 29, que não vê riscos à estabilidade do País com a ampla reforma ministerial do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que abriu a possibilidade de uma renúncia coletiva no comando das Forças Armadas.


"Não vejo risco. Precisamos aguardar. Está se verificando uma troca no ministério. Isso é possível durante um governo", afirmou o Marco Aurélio.


O ministro apontou uma "certa insegurança" nas trocas de cargos na Esplanada, que incluíram a demissão do general Fernando Azevedo do Ministério da Defesa.


"É claro que tudo gera uma certa insegurança. O ideal é a estabilidade quanto à ocupação dos cargos e especialmente em relação às Forças Armadas".


As informações são do Guilherme Amado no site da revista Época.


Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Últimas Notícias