BRDE capta recursos junto à Agência Francesa de Desenvolvimento

A ampliação da oferta de crédito para a Região Sul é um objetivo constante do Banco

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) inaugura, em 2020, a segunda etapa de captação de recursos internacionais junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), que já viabilizou investimentos sustentáveis nos três estados da Região Sul


A celebração do contrato de financiamento, no valor de 70 milhões de euros – cerca de R$ 425 milhões –, será realizada no dia 11 de agosto, às 14 horas, em evento on-line transmitido pelo YouTube @brdeoficial.


Participam do ato de assinatura Philippe Orliange, Diretor da AFD no Brasil; Olivier da Silva, Encarregado de Negócios da Embaixada da França; Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul; Carlos Moisés, governador de Santa Catarina; Darci Piana, vice-governador do Paraná; Luiz Corrêa Noronha, diretor-presidente do BRDE; Wilson Bley Lipski, vice-presidente e diretor de Operações do BRDE e Marcelo Haendchen Dutra, Diretor Financeiro do BRDE.


“Este segundo financiamento vem consolidar ainda mais a parceria entre a AFD e o BRDE, sobretudo pela inclusão no projeto de uma análise de desenvolvimento sustentável para toda a carteira do BRDE, permitindo assim o financiamento de ainda mais projetos de alto impacto social e ambiental”, afirma o Diretor da AFD no Brasil, Philippe Orliange.


Para o Encarregado de Negócios da Embaixada da França, Olivier da Silva, “é necessária não somente a resposta aos tempos atuais, mas também uma resposta às gerações futuras, principalmente ao fortalecer e cumprir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.


OBJETIVO CONSTANTE – Segundo o diretor-presidente do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, a ampliação da oferta de crédito para a Região Sul é um objetivo constante do Banco, principalmente no contexto atual de acentuada crise econômica.


“Nessa nova rodada de recursos franceses, a linha de crédito foi ampliada e contemplará projetos que contribuem positivamente para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pelas Nações Unidas, em especial os investimentos em saúde, educação e patrimônio cultural. Desse modo, o BRDE busca consolidar sua carteira verde, social e sustentável”, afirma.


HISTÓRICO - O primeiro empréstimo do BRDE junto à AFD, obtido em 2018, no montante de 50 milhões de euros, aproximadamente R$ 304 milhões, foi direcionado ao Programa BRDE PCS - Produção e Consumo Sustentáveis, que financia projetos de impacto positivo sobre o meio ambiente e o clima.


O PCS se tornou a linha de crédito mais demandada no BRDE nos últimos anos, abrangendo cinco eixos prioritários: energias limpas e renováveis; gestão de resíduos e reciclagem; uso racional e eficiente da água; agronegócio sustentável e cidades sustentáveis.


Para acompanhar o evento em tempo real, acesse www.youtube.com/brdeoficial


Fonte: AEN

20 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest