Rede de cinema ganha prêmio e dita tendência com unidade 100% autossustentável

Unidade inaugurada pela rede Cine A no início do ano, em Itajubá (MG), é abastecida por uma usina solar e tem sistema de captação da água da chuva. Iniciativa foi premiada no maior evento da indústria cinematográfica na América Latina

Uma rede de cinema nascida em Minas Gerais iniciou em 2019 a um projeto que promete ser um marco para o mercado audiovisual na busca por um mundo mais sustentável a partir da economia de baixo carbono. O Cine A inaugurou em Itajubá, no Sul de Minas Gerais, uma unidade 100% autossustentável. O lançamento foi em janeiro e, em outubro, a iniciativa foi premiada no maior evento de audiovisual da América Latina, a Expocine 2019.


A unidade modelo é abastecida por uma usina solar, que produz energia para todo o espaço de 4 mil metros quadrados, um sistema de captação da água da chuva, pontos de coleta seletiva e de lixo eletrônico, carregador para carros elétricos e estacionamento de bicicletas.


"Ficamos muito felizes em poder apresentar na Expocine um case como este do Cine A e prestar a devida homenagem. A rede é um exemplo do quanto é possível ter um mercado mais sustentável, que se reinventa dentro do conceito da economia criativa", destaca Marcelo J. L. Lima, idealizador da Expocine e CEO da Tonks.


Proposta autossustentável será aplicada a todos os cinemas da rede


A iniciativa de Itajubá é só o início de um projeto ambicioso. Nos próximos cinco anos, a sustentabilidade total será levada aos outros 16 cinemas da rede Cine A. Eles estão distribuídos pelas regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste.


A projeção é do CEO Silvio Britts, que aponta outras ações da rede que visam contribuir para um mundo melhor. "O Cine A busca diminuir os impactos negativos no meio ambiente utilizando na ampliação das unidades soluções autossustentáveis, além de realizar ações filantrópicas, incentivar a cultura e o esporte", elenca.


A ideia de contribuir para a sustentabilidade se soma a iniciativas como a parceria com uma ONG que se dedica a aulas de reforço, música e inglês para crianças carentes. O Cine A reverte para o grupo os valores arrecadados com a reciclagem obtida através de seus pontos de coleta na unidade de Itajubá.


Ações como as da unidade modelo vão, aos poucos, chegando aos demais complexos da rede. A utilização de embalagens biodegradáveis e pontos de coleta de lixo eletrônico, por exemplo. E novos projetos sustentáveis estão a caminho. Um deles prevê a criação e manutenção de um circuito verde, com pontos de carregadores para carros elétricos.


Sobre o Cine A


O Cine A é uma rede de complexos de cinema presente em 17 cidades das regiões Sudeste, Norte e Centro-Oeste do Brasil. Foi fundado em 2004 pelo empresário Silvio Gutierris Brittis, na cidade de Machado, no Sul de Minas Gerais. A primeira unidade nasceu com o nome de Cine Art Café. Em 2008, a segunda unidade era inaugurada em Alfenas-MG.


Junto da expansão acelerada da rede ocorreu a mudança para o nome atual, Cine A. A rede preza por valores como excelência no atendimento, criatividade e inovação, atributos que têm garantido um crescimento exponencial nos últimos anos.

http://www.cinea.com.br/

Fonte: dino.com.br

28 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest