Ancine corta apoio financeiro para brasileiros divulgarem filmes

Produções brasileiras participam de 11 festivais internacionais



A Agência Nacional do Cinema (Ancine) rescindiu a concessão de apoio financeiro que havia liberado anteriormente para que alguns filmes brasileiros participassem de festivais internacionais.


O órgão informou que "todos os apoios previstos no Programa de Apoio a Festivais Internacionais estão sendo reavaliados, em razão do contingenciamento orçamentário determinado pelo Governo Federal".


"A divulgação de projetos contemplados no Programa não representa garantia de que eles receberão os recursos, uma vez que o próprio termo de compromisso firmando o apoio condiciona o aporte à disponibilidade orçamentária."


A Ancine informou ainda que 11 festivais foram cortados e que o valor dos apoios varia de acordo com o evento. "O critério foi exclusivamente temporal: foram mantidos os apoios a projetos em festivais já realizados ou em curso."


"Greta" e "Negrum3", dois filmes com temática LGBT e racial e que participariam do Queer Festival, em Lisboa, tiveram o apoio financeiro por adesão liberado em agosto. Cada um receberia o valor de R$ 4,6 mil "destinado à participação do representante do filme no Queer Lisboa – Festival Internacional de Cinema Queer (Portugal), no qual o mesmo foi selecionado", segundo termo de concessão.


Ambos tiveram o apoio financeiro cortado pela Ancine. A rescisão aconteceu em 10 de setembro e foi publicada no "Diário Oficial da União" nesta segunda-feira (16). O Queer Lisboa acontece entre 20 e 28 de setembro.


O filme "Volta Seca", de Roberto Veiga, que participa do Encounters Film Festival, na Inglaterra, também teve o corte de concessão de apoio. O festival acontece entre 24 e 29 de setembro. O curta-metragem apresenta uma personagem trans que quer retornar para sua terra-natal, Petrolina, 20 anos após chegar a São Paulo.

Últimas Notícias