banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Vereadores de Curitiba voltam a debater o fim dos cobradores

Prefeitura propôs que transporte coletivo terá apenas bilhetes eletrônicos



Nesta terça-feira (2), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) se reúne para analisar 14 projetos de lei em tramitação. O encontro acontece às 15h, na Sala das Comissões, no subsolo do Palácio Rio Branco. Entre as propostas está o texto do Executivo que pretende implementar o uso exclusivo do Sistema de Bilhetagem Eletrônica no transporte coletivo. Dessa forma, exclui-se o uso de dinheiro para o pagamento de passagem, não necessitando, assim, da função de cobradores para o serviço.

No entanto, há também um substitutivo geral apresentado à peça, de autoria de Tico Kuzma (Pros), que estabelece regras para a substituição dos cobradores pelo cartão transporte. No texto, Kuzma sugere que só haja substituição quando o cobrador se aposentar, pedir demissão, aderir a plano de demissão voluntária ou aceitar exercer outra função empresa de ônibus. Justificando que seu propósito é “evitar demissões”, ele diz que sua emenda é uma alternativa para a transição entre o modelo atual, com cobradores, e o almejado pelo Executivo, com bilhetagem eletrônica.

Outra proposta em análise também se refere ao transporte coletivo e pretende melhorar a acessibilidade de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. O texto apresentado por Pier Petruzziello (PTB) prevê a possibilidade de embarque ou desembarque fora das pontos e paradas oficiais do transporte coletivo da capital.

23 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest