Quando não era old, mas já era school


Ele é Norman Collins, também conhecido como Sailor Jerry. E nos anos 20, quando as tattoos ainda eram feitas de forma manual sem o auxílio de maquinas elétricas e os tatuados eram marinheiros ou prisioneiros, este homem profissionalizou a tatuagem e foi o primeiro a abrir um estúdio voltado para essa arte nos Estados Unidos.

Viveu entre 1911 a 1973, e passou sua infância e adolescência pegando carona em trens de carga e andando pelos trilhos do oeste norte-americano. Foi nesse período que teve seu primeiro contato com a tatuagem, após conhecer um homem chamado Big Mike. Vindo do Alaska, ele dominava a técnica de tatuagem e ensinou ao garoto. Ponto a ponto, o stencil não era usado nesse tempo e com agulha comum, tudo feito no free-hand, Collins criou seus primeiros desenhos na pele e começou a levar a sério a arte da tattoo.

“Se você não tem força para ter uma tattoo, não faça uma. Mas não fique criando desculpas para si mesmo ao falar mal de quem tem.“, escreveu certa vez em um bilhete, para curiosos.

Em suas andanças pelos Estados Unidos, Collins chegou a Chicago, onde teve a chance de conhecer Gib ‘Tatts’ Thomas, que o ensinou a tatuar usando por fim uma máquina elétrica, no qual facilitou seu desempenho na arte da tatuagem. O garoto treinava a arte em andarilhos e em pessoas alcoolizadas que ficavam nos bares da cidade, ele chagava oferecia seus serviços e assim foi obtendo cobaias para seu aprendizado. Aos 19 anos, ele se alistou na Marinha dos Estados Unidos, onde descobriu sua segunda paixão: o mar. E em seus desenhos o tema náuticos é frequente, aliás, bem como garrafas de bebida, dados, pin-ups e armas, estão presentes nos trabalhos.goo

Durante suas viagens pela Marinha, Collins pode conhecer um pouco mais sobre a arte da tatuagem diretamente na Ásia, onde fez contato com mestres com que se correspondeu por anos. Em 1930, Collins, já conhecido como Sailor Jerry, decidiu ficar no Havaí, onde abriu o primeiro estúdio profissional de tatuagem dos Estados Unidos que se tem notícia.

Em seu estúdio, ele tatuava muitos dos marinheiros que partiram para a Segunda Guerra Mundial e queriam levar consigo uma lembrança da América. A prática o levou a aperfeiçoar seu trabalho, criando novos pigmentos e técnicas para tatuar. Inclusive seus desenhos que são referências nas tatuagens old school americana, muito utilizadas hoje.


Documentário - Hori Smoku Sailor Jerry:The Life of Norman K. Collins

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

19 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale