Repost - nobre arte ou sweet science - Blog Quimera


Um dos esportes mais antigos do mundo, remontando à época dos Jogos Pan-Helênicos (776 A.C.), as Olimpíadas realizadas quadrienalmente em Olímpdia, na Grécia.

Denominado em seus primórdios de pugilismo, os seus lutadores usavam mãos envoltas em correias de couro e tinham os corpos inteiramente nus.

Os vencedores dos confrontos ganhavam uma coroa de oliveira selvagem e grande prestigio em toda Grécia antiga.

Com o declínio dos Jogos Pan-Helênicos, o pugilismo viveu um período obscuro. Na Idade Média muito pouco se conhece, mas no final da Idade Moderna, o pugilismo, agora já conhecido por boxe, era praticado pelos homens mais valentes das cidades européias e americanas que se digladiavam mostrando sua coragem, força e resistência física em troca de remuneração a qual poderia ser em moeda corrente ou mercadoria, esta última forma era a mais comum.

Não existia número máximo de rounds, os lutadores utilizavam mãos nuas e os combates eram desprovidos de quaisquer regras. A violência era a tônica e a vitória era dada àquele que resistia em pé enquanto seu adversário estava prostrado ao chão.

Entretanto o nobre inglês Marques de Queensbury, entusiasta do boxe resolveu dar-lhe determinadas regras tornando-o mais justo, equilibrado e menos violento. Esta é a razão do boxe ter a alcunha de Nobre Arte.

O uso de luvas, divisão de pesos, limitação de rounds, foram criados e então o boxe passou a ser considerado pelo mundo ocidental como um verdadeiro esporte. A primeira luta legalizada de boxe profissional ocorreu em 7 de fevereiro de 1882, nos Estados Unidos.

Em 1896, data dos primeiros Jogos Olímpicos do mundo moderno, o boxe foi incluído, tendo passado então a ser qualificado como Amador, surgindo assim o boxe amador, possuindo regras substancialmente diferentes daquelas do boxe profissional.

No Brasil, surgiu o interesse pelo boxe em 1918, quando alguns marinheiros franceses fizeram algumas exibições em São Paulo.

Estudiosos do boxe tem procurado ao longo dos anos inová-lo, tornando-o mais seguro para os seus praticantes, preservando a emoção que é peculiar tanto ao boxe amador quanto ao profissional .Atualmente são disputados dois tipos de boxe: o amador e o profissional. O primeiro, que também é chamado de boxe olímpico, tem como principal preocupação a total integridade física de seus lutadores. No amador são usados capacete, protetor genital e protetor bucal, para que não haja maiores danos aos seu praticantes, enquanto no profissional os competidores usam apenas luvas, calção , protetor bucal , protetor genital e sapatilhas.


O boxe amador tem 11 categorias que são :


Mosca ligeiro: 48 kg

Mosca: 51 kg

Galo: 54 kg

Pena: 57 kg

Leve: 60 kg

Meio-Médio-Ligeiro: 64 kg

Meio-Médio: 69 kg

Médio: 75 kg Meio-Pesado: 81 kg

Pesado: 91 kg

Super-Pesado: acima 91 kg


O boxe profissional tem 17 categorias que são :

Palha: 47,627 kg

Mosca-Ligeiro: 48,988 kg

Mosca: 50,802 kg Super-Mosca: 52,163 kg

Galo: 53,524 kg

Super-Galo: 55,338 kg Pena: 57,153 kg

Super-Pena: 58,967 kg

Leve: 61,235 kg Super-Leve: 63,503 kg

Meio-Médio-Ligeiro: 66,678 kg

Médio-Ligeiro: 69,853 kg

Médio: 72,575 kg

Super-Médio: 76,204 kg

Meio-Pesado: 79,379 kg

Cruzador: 86,183 kg

Pesado: acima de 86,183 kg


O comum é que os boxeadores comecem em combates de 4 a 6 assaltos, passem para 8 e enfim cheguem às lutas de 10 rounds antes de terem chance de disputar títulos em 12. Floyd Mayweather Jr .só disputou o primeiro combate de 10 assaltos em seu 13º compromisso profissional. Esquiva Falcão tem 14-0 e ainda está nas lutas de oito. Para efeito de comparação, Lomachenko já estreou em 10, tornou-se recordista mundial ao disputar cinturão mundial na segunda luta, igualou recorde ao conquistar um título na terceira e chocou o mundo ao se tornar o mais rápido lutador a ganhar duas coroas em categorias diferentes na sétima luta profissional.


(Click Aqui para ver minhas fontes de pesquisa)

(Click Aqui para ver minhas fontes de pesquisa)


Publicidade

Últimas Notícias

8 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale