Cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio foi simples e tecnológica

23/07/2021


Os Jogos Olímpicos de Tóquio começaram oficialmente nesta sexta-feira, dia 23



Com a participação reduzida das delegações e sem público nas arquibancadas, a cerimônia de abertura relembrou as dificuldades vividas pelos atletas para treinar durante a pandemia da Covid-19 e também fez um tributo para as vitimas do novo coronavírus.


O evento foi simples e apostou na união entre tecnologia e elementos culturais japoneses para contar a história que levou até o início do Jogos.


Um dos momentos mais bonitos da abertura foi quando drones formaram a logomarca de Tóquio 2020 e depois o formato do globo terrestre.


Muito diferente de outras edições, o desfile das delegações em Tóquio seguiu o alfabeto japonês, em que as vagais vem antes das consoantes.


O Brasil levou, de atletas, apenas os porta-bandeiras Ketleyn Quadros e Bruninho. A dupla desfilou de chinelo e arriscou até uma sambadinha em alguns momentos da passagem pelo estádio olímpico.


Inspirada da flor de cerejeira (um símbolo da cultura local), a pira olímpica foi acendida por pela tenista japonesa Naomi Osaka, de 23 anos, ao final da celebração.


Trinta por cento da pira é formada de alumínio reciclado que foi usado para moradias temporárias após o terremoto e o tsunami de 2011. O fogo é alimentado por hidrogênio que não polui o meio ambiente.


Foto: Olympics.com

Últimas Notícias