Qualidade da água: análise é importante não apenas para abastecer as residências

21/03/2022


Dia 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água



Dia 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água e este ano o tema estabelecido pela Unesco é “Águas Subterrâneas: fazendo o invisível visível”. Isso porque, segundo a Organização, “as águas subterrâneas fornecem quase metade da água potável em todo o mundo, cerca de 40% da água usada na irrigação e cerca de um terço do abastecimento necessário para a indústria”.

A Kasvi, de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, fornece para laboratórios e empresas que trabalham diretamente com a qualidade da água, distribuindo sacos e frascos para coleta de amostras, além de meios de cultura para análises microbiológicas.

Além da análise da água que chega às residências, há uma série de outras necessidades em que esses produtos são utilizados, como no tratamento de efluentes industriais, para a fabricação de alimentos e bebidas e em laboratórios.

“A água que abastece as residências passa por um rígido controle de qualidade. Técnicos visitam pontos pré-definidos nos reservatórios, em intervalos também pré-definidos, coletam amostras de água e enviam essas amostras para testes de qualidade”, explica Alberto Carvalho, assessor científico da Kasvi.

Já nas indústrias, o tratamento dos efluentes é necessário quando há água residual no processo. “Ou seja, os líquidos não foram incorporados aos produtos ou não se perderam por evaporação. E há um controle bastante rigoroso quando o assunto é descarte de água residual. Isso porque ela contém bactérias, produtos químicos e outras toxinas. Com o tratamento, são reduzidos os contaminantes a níveis aceitáveis para tornar a água segura para voltar ao meio ambiente”, afirma Alberto.

O que muita gente não sabe é que dentro da fabricação de alimentos e bebidas, a qualidade da água também é essencial. Por isso, são realizadas análises físicas: cor, turbidez, odor e sabor; químicas: dureza, pH, sílica, gases e íons; e microbiológicas: a água potável não deve conter microrganismos patogênicos e bactérias.

“Na fabricação da cerveja, por exemplo, o pH da água, o grau de dureza e a alcalinidade da água, dentre outros parâmetros, podem interferir na cor, na turbidez, no sabor e no aroma da cerveja, além do tempo em que o produto permanece em condições saudáveis de consumo. Já o cloreto contribui para a doçura do malte e a sensação de cerveja encorpada, além de acentuar o sabor salgado/mineral em concentrações mais altas”, explica Alberto. Além da presença na composição, a água faz parte de todos os processos produtivos da bebida.

Outro exemplo curioso é que, em laboratórios analíticos, é fundamental que a água passe por um rígido controle de qualidade. “A água utilizada nesses laboratórios deve conter quantidades mínimas de contaminantes. Em todos os processos a água utilizada deve ser purificada (cada processo requer um nível de purificação). A variedade dos níveis de purificação (água pura a ultrapura) está baseada nas aplicações que passam por preparação de tampões, cultura de células, cromatografia, biologia molecular, HPLC, e preparação de reagentes”, complementa Alberto.

E você sabe como deve ser a qualidade de água ideal para ela ser potável? Resumidamente, podemos dizer que água potável é aquela que está pronta para o consumo, livre de agentes capazes de transmitir qualquer tipo de doença. Ela deve ser limpa e cristalina, sem odores e sabores. É necessário também que não apresente metais pesados e outras substâncias em concentrações que possam causar problemas à nossa saúde.

Sobre a empresa - A Kasvi é uma empresa brasileira dedicada a oferecer as melhores soluções para pesquisa, ciência, diagnósticos, estudos e novas descobertas. Tendo a saúde como foco principal de atuação com mais de 10 anos de expertise no mercado laboratorial, a Kasvi é referência em produtos e equipamentos de alta performance, qualidade e precisão.

Últimas Notícias