top of page

Ensino técnico cresce no Brasil e pode ser porta fundamental para entrada no mercado de trabalho

29/04/2024


Últimos dados do Censo Escolar aponta um crescimento para 2,4 milhões de matrículas na educação técnica em 2023, um aumento de 12,1% em relação a 2022


Ensino técnico

Em 28 de abril, comemora-se o Dia da Educação, uma ocasião que destaca tanto o cenário atual quanto as oportunidades de melhorias educacionais. Neste contexto, o curso técnico surge como uma das grandes apostas para contribuir com o aprendizado, desenvolvimento e ingresso no mercado de trabalho.


De acordo com dados recentes do Censo Escolar, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número de matrículas na educação técnica cresceu para 2,4 milhões em 2023, registrando um aumento de 12,1% em relação ao ano anterior.


Marcelle Zacarias, diretora da Anhanguera, destaca que os estudantes que optam por cursos técnicos têm a oportunidade de desenvolver habilidades e competências específicas, que atendem às necessidades demandadas pelo mercado de trabalho.


Parceria


Uma pesquisa da Insper, em parceria com o Itaú Educação e Trabalho o Instituto Unibanco, revelou que as pessoas que cursam o ensino técnico ao longo de sua vida profissional têm uma remuneração, em média, 32% mais elevada no mercado de trabalho. Outro estudo dessas instituições indica que um aumento na oferta de ensino médio técnico pode impulsionar o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2,32%.


Marcelle explica que a principal diferença entre a preparação para o mercado de trabalho oferecida pelos cursos técnicos está em os profissionais estarem preparados para auxiliar as empresas em suas demandas com mais agilidade devido já terem o conhecimento da área e executarem a prática com mais autonomia do que o profissional que ainda está aprendendo sobre o setor.


Diversas áreas técnicas se destacam como promissoras para o mercado de trabalho, podendo variar conforme cada região. Entre elas estão tecnologia, desenvolvimento de software, enfermagem, logística, transporte e distribuição.

Vantagem


Em relação à empregabilidade, a diretora destaca que os cursos técnicos possuem uma vantagem significativa, já que desenvolvem habilidades específicas aplicáveis à área de atuação. “As empresas reconhecem a formação superior, pois, mesmo sem experiência, o estudante adquire habilidades essenciais para suas atividades, o que os coloca à frente no mercado de trabalho. A visão do mundo acadêmico e as habilidades adquiridas no ensino técnico auxiliam o estudante a estruturar sua atuação, compreender melhor a área e decidir posteriormente sobre aprimoramento na formação técnica, seja na mesma área ou em outra", finaliza Marcelle.


Foto: Divulgação

Comments


Últimas Notícias

bottom of page