Escola Maternal Annette Macedo completa 90 anos

Uma solenidade com a presença de autoridades marcará os 90 anos da Escola Maternal Annette Macedo em Curitiba

Escola Maternal Annette Macedo completa 90 anos

Na próxima segunda, dia 13 de agosto, às 14h30, uma solenidade com a presença de autoridades marcará os 90 anos da Escola Maternal Annette Macedo (Av. Vicente Machado, 599 – Centro) - a primeira creche maternal do Estado do Paraná, que atualmente atende 255 crianças de seis meses a cinco anos. A instituição, sem fins lucrativos, recebe em convênio com a Prefeitura de Curitiba, famílias de baixa renda da cidade. Para o presidente da entidade, Ottomar Frederico Neumann, "A escola tem de ser o caminho da felicidade, porque esta só se consegue pela educação".

Para completar a comemoração, de 14 a 17 de agosto, os alunos e seus pais participarão de oficinas especiais, entre elas: Casa do Contador de Histórias, Casa Labirinto, musicalização do SESC e Artes.

Vale lembrar que durante todo o ano letivo, a Escola depende de doações, tais como materiais de escritório (sulfite, lápis, caneta, etc.), material de higiene, material de limpeza e caixa de polipropileno para arquivo.

Sobre a Escola Maternal Annette Macedo - Em 1926 o conselho deliberativo da Sociedade Socorro aos Necessitados colocou em pauta a necessidade de criar uma creche para viabilizar o atendimento às crianças carentes da cidade de Curitiba. Em parceria com a Secretaria da Fazenda do Estado do Paraná, conseguiram apoio para criação deste projeto junto ao governo do Estado; para tanto foi eleita, por indicação do Sr. Herculano de Souza (fundador da Sociedade Socorro), a professora Annette Macedo para organizar e dirigir tal projeto, adaptando o pavilhão da instituição para dar início às atividades da Escola Maternal Annette Macedo em 13 de agosto de 1928.

A escola tinha como objetivo proporcionar, em período integral, assistência às crianças da comunidade, em um ambiente saudável, com boa alimentação e cuidados médicos. Iniciou-se então, o atendimento às crianças dividido em departamentos: A creche para crianças de 0 a 03 anos, onde eram feitos os cuidados para com a sua nutrição e higiene, eram também oferecidos serviços de puericultura e desenvolvimento físico e psíquico, além disso havia o atendimento às mães carentes, para as quais prestava-se cuidados pré-natais durante a gestação; havia também o jardim de infância onde era feito o atendimento à crianças de 03 a 07 anos, destinado à educação intelectual com jogos e exercícios para desenvolver e melhorar o raciocínio, a aquisição de ideias e imaginação, estimular e consolidar bons hábitos de higiene e polidez e educação adequada ao desenvolvimento físico e mental. Era oferecido também pela instituição o Curso Doméstico, destinado às meninas com mais de 07 anos, visando o desenvolvimento da cultura intelectual, afetiva, moral e cívica, além do currículo de educação básica, como leitura, escrita, aritmética, geografia, história, física, química, contabilidade doméstica, higiene, medicina caseira, horticultura e floricultura.

Em 1956 a Escola Maternal da Sociedade Socorro aos Necessitados adquiriu autonomia financeira, porém continuou a ser supervisionada pela diretoria da Sociedade Socorro, foi nesse momento que o nome Escola Maternal Annette Macedo consolidou-se, após ser sugerido pelo conselheiro Júlio Moreira.

Mais tarde a Escola Maternal Annette Macedo conseguiu sua própria certificação e emancipou-se da Sociedade Socorro aos Necessitados, tendo como presidente Mercedes Nascimento Gradowski e vice-presidente Maria Costa Barros, sob direção da professora Maria Luiza Macedo Mainguê.

Na direção de Maria Helena Bellegard Danielewicz a escola revitalizou-se e refez o projeto para atualizar-se. Criou-se então o CEI Annette Macedo tendo como mantenedora a Escola Maternal Annette Macedo, firmando parceria de supervisão do CEI Meu Pequeno Reino (da Sociedade Socorro aos Necessitados) da qual também tornou-se mantenedora.

A instituição consolidou-se como a primeira creche maternal do Estado do Paraná e está sendo analisada para ser incluída como a terceira escola maternal do Brasil. Atualmente vêm observando rigorosamente as razões de sua fundação, que é proporcionar atendimento de qualidade para as duzentas e cinquenta e cinco crianças, de seis meses a cinco anos, com planejamento pedagógico específico para cada faixa etária, além de recreação, biblioteca e alimentação saudável, em quatro refeições diárias.

Sempre observando seus princípios estatutários, a Escola Maternal Annette Macedo prioriza o atendimento a crianças de famílias de baixa renda, cujas mães preferencialmente sejam trabalhadoras, possibilitando assim, que durante o período de trabalho de seus pais, a criança tenha pleno atendimento: pedagógico, ampliação cultural, alimentação saudável, lazer, cuidados com a higiene e descanso. Neste aspecto a instituição, embora faça parte do setor de Educação, continua atuando como Assistência Social, pois com estes procedimentos, tem retirado muitas crianças de situações de risco, possibilitando o fortalecimento da renda familiar uma vez que, com a criança atendida, a mãe pode assumir compromissos com o mercado de trabalho. Estas mães são, em grande parte, as únicas provedoras do sustento da família.

São também de grande importância para a escola, as ações voltadas para a saúde e ao bem estar de suas crianças, principalmente exercendo controle sistemático, sobre a carteira de vacinas. Suas profissionais recebem capacitação da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente em Situação de Risco para a Violência, estando sempre muito atentas aos sinais de alerta.

A educação infantil de modo geral atende às necessidades de desenvolvimento integral da criança no que diz respeito à socialização, respeito, confiança, autonomia, além dos aspectos físicos, psicológico, intelectual, social, afetivo, cognitivo e de coordenação motora; sendo as duas creches da instituição, CEI Annette Macedo e CEI Meu Pequeno Reino, fundamentais na oferta desse serviço e assistência na cidade de Curitiba, orientando de forma profissional as famílias e a comunidade.

Últimas Notícias