Partido Novo vai disputar a Prefeitura de Curitiba | Destaques | Jornale | Curitiba

Partido Novo vai disputar a Prefeitura de Curitiba

28/11/2019

Médico João Guilherme Moraes é pré-candidato da legenda

 

 

O Partido Novo definiu o médico João Guilherme Moraes como pré-candidato à Prefeitura de Curitiba. A definição ocorreu através de um processo seletivo interno que levou em conta os projetos de cada um e a sua atuação na sociedade. Na disputa eleitoral de 2018, o Novo conquistou pouco mais de 6% do eleitorado curitibano com o então candidato à Presidência, Amoedo.

 

João Guilherme tem 46 anos, é curitibano, casado e tem três filhas. Além de dirigir uma clínica oftalmológica, atende pelo SUS no Pequeno Príncipe e no Hospital Cajuru. Na última eleição foi candidato a vice de Ney Leprevost, mas a proposta para a próxima eleição é distante do que propõe o atual secretário da Justiça.

 

“A minha principal motivação é a frustração que o cidadão comum tem com a situação atual. Curitiba é uma cidade muito fácil de se amar. Tenho orgulho de ser curitibano, mas não adiante se preocupar só com isso. Vejo três problemas graves na cidade: Saúde, sou médico e sei das dificuldades de acesso a especialidades e outros tipos de procedimento. Na educação, nossos índices do Ideb têm piorado, além da insatisfação dos professores e do funcionalismo público. A questão das creches também é um ponto nevrálgico. E a cidade precisa pensar urgente na questão de geração de emprego e renda”, afirma João Guilherme.

 

O pré-candidato do Novo defende a tese de que o município é o que mais consegue mudar a vida do cidadão. “O emprego e renda em Curitiba precisam ser facilitados. Como por exemplo a agilização dos alvarás. Para se fazer um empreendimento na cidade, hoje, leva-se mais de um ano, com projetos e licenças. O foco principal da Prefeitura deve ser o de serviço de qualidade para a população”.

Sobre a eleição em si, João Guilherme afirma que é preciso convencer os eleitores de uma mudança de cultura. “Nos queremos realmente mudar o país? Ou queremos que fique do mesmo jeito. Nós estamos aí com políticos que estão há 40 anos. A mudança não pode ser só da boca para fora. Tem que ser verdadeiramente novo”.

 

Ele explica que o processo de avaliação para a escolha do candidato a prefeito, dentro do Partido Novo, reuniu 13 concorrentes. Foram entrevistas, provas, análise do Currículo e uma empresa de head-hunter pesquisou a vida dos pré-candidatos. “Me escolheram porque entenderam que eu tenho a capacidade de oferecer inovação nas soluções dos problemas da cidade”, conclui.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale