Diretora do Goethe-Institut Porto Alegre Marina Ludemann se despede do Brasil | Notícias | Curitiba | Jornale

Diretora do Goethe-Institut Porto Alegre Marina Ludemann se despede do Brasil

11/09/2019

Stephan Hoffmann coordenará a Instituição nos próximos anos

 

Após seis anos à frente do Goethe-Institut, a diretora Marina Ludemann parte nesta semana para a Bulgária, onde assumirá a direção do Goethe-Institut em Sofia, capital búlgara. Durante sua gestão em Porto Alegre, Marina liderou dezenas de projetos, que receberam destaque nacional e internacional. 

 

No campo das artes visuais, “O Poder da Multiplicação” mobilizou centenas de visitantes à exposição com obras de artistas brasileiros e alemães em Porto Alegre e Leipzig. Dentre outras iniciativas neste campo, destacam-se também a realização do Concurso de Arte Impressa, com o prêmio de uma residência na Druckwerkstatt em Berlim; a intermediação de um acordo de cooperação entre o Instituto de Artes da UFRGS e a Kunsthochschule em Berlim, através do qual artistas gaúchos foram convidados para participar de eventos na capital alemã. Também o projeto Media Art Lab Mercosul promoveu o intercâmbio artístico entre artistas gaúchos e berlinenses no campo da mídia arte. 

 

Na área teatral, o Goethe-Institut promoveu o desenvolvimento da crítica teatral, através da iniciativa que culminou com a criação do portal brasileiro de cobertura nacional AGORA Crítica Teatral. Em diálogo com o fortalecimento da crítica teatral, o projeto TRANSIT inovou ao trazer textos da dramaturgia contemporânea alemã para serem encenados por dois diretores brasileiros diferentes, selecionados a partir de um edital. A estreia do projeto ocorreu em 2017, com o texto “As Trevas Risíveis”, do alemão Wolfram Lotz, com encenações de Camilo de Lélis e Alexandre Dill. Em 2018, foram selecionados por edital os projetos de Patrícia Fagundes e Lucca Simas para encenarem o texto “Tremor”, da jovem dramaturga alemã Maria Milisavljevic. Em 2019, foi a vez das encenações de João Ricardo da Cunha Santos e Maurício Casiraghi oferecerem versões diferentes do texto “jogar paraíso/paradies spielen”, do jovem dramaturgo austríaco Thomas Köck.

 

A promoção de debates sobre a liberdade artística marcaram o período final da gestão de Marina Ludemann. A exposição “Pixo/Grafite – Realidades Parallelas” e a utilização do muro do Instituto como galeria a céu aberto iniciaram o diálogo que resultou no simpósio internacional “Cuidado, Arte!” em julho de 2019.

 

Na esteira do debate e da reflexão, o Goethe-Institut criou, em parceria com o Jornal Sul21, o projeto Conversas Cidadãs, que promoveu diálogos sobre diferentes temas da atualidade. Dentre os temas debatidos estiveram a violação dos direitos humanos durante o período ditatorial brasileiro, a utilização de agrotóxicos, ocupações e  espaço urbano, os impactos da mineração e políticas culturais.

 

Na área do cinema, o Goethe-Institut desempenhou um papel fundamental no fomento do intercâmbio entre Rio Grande do Sul e Alemanha. O pioneiro Encontro de Coprodução Rio Grande do Sul-Alemanha realizado em 2014 trouxe a profissionais do setor audiovisual a oportunidade de conhecer os caminhos para ter acesso a parcerias internacionais. Parcerias importantes com festival Cine Esquema Novo e a seção “Forum” da Berlinale, a promoção de residências de cineastas no Arsenal em Berlim e da dupla de cineastas Cinema Copains em Porto Alegre ampliaram o diálogo da cena audiovisual gaúcha com a Alemanha.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale