Delator da Operação Quadro Negro deixa a prisão | Notícias do Brasil e do Mundo Hoje | Curitiba | Jornale

Delator da Operação Quadro Negro deixa a prisão

06/07/2019

Ex-diretor da Secretaria de Educação acusou Beto Richa de receber propina

 

 

O ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná Maurício Fanini, que estava preso desde setembro desde 2017, deixou a prisão na madrugada deste sábado (5). O acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público do Paraná permite que ele cumpra a pena em casa. Fanini disse que o ex-governador Beto Richa enriqueceu com propina.

 

De acordo com as investigações, ele comandou um esquema de corrupção na construção e reforma de escolas estaduais investigado na Operação Quadro Negro, que apura desvios de R$ 20 milhões.

 

Nesta ação, Fanini responde pelos crimes de obstrução de investigação de organização criminosa. Ele deve ficar em prisão domiciliar por 14 meses com o monitoramento de uma tornozeleira eletrônica. Nesse período, o delator só está autorizado a trabalhar em casa. Em caso de qualquer falta grave, ele retorna para o regime imediatamente anterior.

 

O ex-diretor da Seed vai ter que devolver aos cofres públicos três imóveis e dois carros.

 

O conteúdo do acordo de delação de Fanini foi um dos motivos que levaram Beto Richa para a prisão em março deste ano. Richa foi solto pouco tempo depois.

 

Fanini declarou que intermediou pagamentos de propina para o ex-governador entre 2002 e 2015. Ele também disse que o dinheiro abasteceu as campanhas de Richa para a prefeitura de Curitiba e para o governo do Paraná, além de bancar gastos pessoais como viagens, por exemplo.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest