Vistoria aponta que 26 casas de Itaperuçu estão em risco | Destaques | Jornale | Curitiba

Vistoria aponta que 26 casas de Itaperuçu estão em risco

08/12/2018

Cosedi da Prefeitura de Curitiba fez as avaliações

 

 

O município de Itaperuçu, na região metropolitana, tem 26 casas com riscos iminentes na estrutura, o que pode provocar desabamentos. O levantamento é da Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) de Curitiba, que durante esta semana vistoriou residências na área mais afetada da cidade vizinha após os estragos provocados pela formação de um tornado, registrado na última sexta-feira (30/11). Dois adolescentes morreram em decorrência da tragédia.

A equipe técnica, composta por engenheiros e arquiteto da Prefeitura de Curitiba, percorreu imóveis do Centro e dos bairros Jardim Santa Maria, Butieirinho, Jardim Itaú II e Vinha Canha, em um grupo organizado pela Defesa Civil do Estado, com o apoio de servidores municipais de Itaperuçu.

“Agora, vamos encaminhar os relatórios das vistorias à Defesa Civil do Estado que, conjuntamente com a Prefeitura de Itaperuçu, vão definir as providências e formas de auxílio a serem tomadas”, informa o coordenador da Cosedi, Marcelo Solera.

O foco do trabalho da Cosedi foi de identificar e verificar as edificações com problemas estruturais. “Ou seja, aquelas que oferecem algum risco para as pessoas que ocupavam ou ainda estão ocupando o imóvel”, explica Solera.

A maioria das casas visitadas pela equipe da Cosedi é de madeira. “São de uma estrutura mais frágil. Em função da intensidade e da velocidade do vento, essas estruturas foram abaladas e as edificações correm risco de desabamento”, explica ele.

A ação integrada em Itaperuçu é considerada um tipo de resposta diferente frente a um desastre natural na região. Após o atendimento emergencial, as atividades de auxílio ao município continuam. Além dos profissionais da Cosedi, voluntários dos Engenheiros Sem Fronteiras e alunos de engenharia estão contribuindo na avaliação dos danos e orientação às famílias atingidas.

Equipes do Departamento de Limpeza Pública da Prefeitura de Curitiba reforçam a retirada de entulhos e resíduos deixados pelo desastre com cinco caminhões e 30 pessoas, entre coletores, serventes, líderes e motoristas envolvidos na recuperação. Os trabalhos da Cosedi, do Meio Ambiente e, ainda, doações da Fundação de Ação Social (FAS) foram desenvolvidos após convênio firmado pelos prefeitos Rafael Greca e Helio Guimarães.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale