Semijoias com cádmio e níquel podem provocar doenças como câncer | Notícias | Curitiba | Jornale

Semijoias com cádmio e níquel podem provocar doenças como câncer

30/09/2018

O cádmio é uma substância química que pode causar disfunções renais e câncer. Por isso, ao adquirir semijoias é fundamental saber qual o grau de confiabilidade da marca

Ao comprar uma semijoia é de extrema importância confiar na marca. Assim é possível ter a certeza de que o produto adquirido tem boa qualidade e está livre de substâncias perigosas. Por isso, no momento de comprar anéis, brincos, colares e pulseiras é preciso analisar critérios que vão muito além da aparência das peças.  

Metais pesados como níquel e cádmio são muitas vezes usados em bijuterias para baratear os custos das peças. No caso das semijoias, marcas com alto grau de confiabilidade dispensam o uso desses metais, por conta dos riscos que eles trazem à saúde. Entretanto, algumas marcas de semijoias e bijuterias ainda incorporam as substâncias em suas composições.

Em 2016, o INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Tecnologia e Qualidade) definiu que joias, semijoias e bijuterias não poderiam ter valor igual ou superior a 0,01% e 0,03% de cádmio e chumbo em suas composições. O período de adaptação das empresas para a nova regulamentação que proíbe o cádmio e o chumbo é de 36 meses.

O níquel e o cádmio podem provocar alergias que se manifestam como erupções na pele. Além disso, o contato intenso e exagerado com esses metais podem trazer complicações ainda maiores à saúde, como problemas renais e até mesmo câncer.

Por isso, as semijoias que apresentam esses metais em suas composições devem ser evitadas. Afinal, os brincos, colares, anéis e pulseiras são acessórios usados diariamente, que ficam em contato direto com a pele.

Então, ao comprar semijoias é importante saber se a empresa de origem do produto é confiável. Além disso, é fundamental certificar-se de que nas composições das peças não estão presentes metais pesados como níquel, cádmio e chumbo.

Banho das semijoias

O que diferencia as semijoias das bijuterias são as ligas metálicas que compõem as peças, o tipo de cravação das pedras e, principalmente, o banho de metais nobres que finaliza as semijoias.

Essa etapa é fundamental para garantir a qualidade de uma semijoia. Afinal, é nesse momento que a peça recebe camadas generosas de metais nobres como ouro e ródio. Além de embelezar e enobrecer as semijoias, os metais nobres garantem que as peças serão antialérgicas.

Então, ao comprar semijoias leve em consideração a confiabilidade e a reputação da empresa escolhida. Na Waufen você encontra semijoias da moda com excelente qualidade. Veja mais em https://www.waufen.com.br

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba - Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest