O dia que Floyd Mayweather derrotou o astro do MMA Conor McGregor | Notícias do Brasil e do Mundo Hoje | Curitiba | Jornale

O dia que Floyd Mayweather derrotou o astro do MMA Conor McGregor

27/08/2018

“Eu não voltarei novamente”, disse Floyd Mayweather após derrotar o astro do MMA Conor McGregor, que estava fazendo sua estréia no boxe profissional. A luta aconteceu no dia 26/08/2017

No final, tudo correu bem. Floyd Mayweather superou Conor McGregor na 10ª rodada, os fãs dentro da T-Mobile Arena gostaram e o boxe sobreviveu. Mas, e sempre houve um “mas” quando Mayweather foi 50-0 contra um estreante, isso nunca foi ou pareceu uma luta real.

Por sua parte, McGregor deu a esta aventura absolutamente tudo o que tinha e merece todo o crédito do mundo por isso. Aprendendo uma nova disciplina, McGregor se tornou o mais discutido estreante na história do esporte. E pode-se dizer que ele superou todas as expectativas, não apenas por sobreviver por tanto tempo com um lutador como Mayweather, mas também por colocar a multidão de pé ao golpear seu oponente em várias ocasiões. No entanto, é importante manter a perspectiva ao examinar seu desempenho e o de seu rival.

Ficou claro desde o gongo de abertura, como McGregor foi para cima de Mayweather, com queixo alto, e acertando a mão esquerda, que ele estava abaixo de poder e força do seu adversário, um golpe quase ridículo perto da perfeição do jab de Floyd. O que não foi imediatamente óbvio, no entanto, foi por que o astro americano não o fez pagar por tal descuido imediatamente. Certamente o estilo excêntrico do irlandês deu ao favorito algo em que pensar, mas se Mayweather tivesse qualquer respeito pelo seu oponente, teria sido uma competição completamente diferente. Sim, as estatísticas de socos – o Santo Graal para certos fãs – dirão que McGregor conseguiu mais socos em Mayweather do que Manny Pacquiao conseguiu em maio de 2015.

Se Mayweather se aproximasse de um desses dois ataques contra um boxeador experiente – desdenhoso, mas completamente despreocupado – ele teria sentido. Mas contra um novato como McGregor, Mayweather sabia que não havia absolutamente nenhuma maneira de perder.

Embora seja errado dizer que ele queria ser atingido, é justo dizer que evitar socos não era sua prioridade. Depois de sentir o poder de McGregor em um uppercut certeiro na rodada de abertura, ele continuou a entrar na zona-alvo completamente satisfeito, ele não encontraria perigo. Freqüentemente sorrindo e piscando, Floyd fez exatamente o que queria em cima do ringue.

“Demoramos um pouco mais do que esperávamos”, disse Mayweather. “Mas sabia que ia marcar o nocaute. Em 21 anos no boxe, tive algumas grandes lutas e algumas lutas chatas, mas sempre vou ser um vencedor e alguém que luta com inteligência e segue um plano de luta.”

O plano de luta para as rodadas de abertura era simplesmente ver o que McGregor tinha a oferecer. Afinal, ninguém, nem mesmo o próprio McGregor, realmente sabia o que esperar. O que Mayweather descobriu, enquanto conservava energia e só atirava quando era absolutamente necessário, era um lutador disposto, mas cru, e aquele que estava visivelmente exausto pela quarta rodada. A partir deste ponto, tendo visto tudo o que ele precisava ver, Mayweather gradualmente aumentou seus ataques de trás de sua alta guarda, e teve pouco trabalho para acertar seus golpes quando decidia jogar. É provável que Mayweather tenha decidido terminar as coisas na 10ª rodada porque ele sabia que seu oponente não tinha mais nada. Mas a sensação de que ele estava carregando seu oponente era difícil de ignorar.

Talvez esse sentimento tenha sido exagerado pelos sussurros de membros da equipe de Mayweather que ele havia instruído a apostar em um nocaute na 9ª rodada. Seja verdade ou não, é indiscutível que o favorito aumentou drasticamente o calor naquele round. Mãos direitas entraram em McGregor, mas ele reteve sua posição enquanto lutava para se segurar. O sino salvou McGregor, mas não haveria escapatória no 10º round. Uma direita nítida fez McGregor cair às cordas, e outro fez sua cabeça ir para um lado e seus joelhos para o outro. A paralisação do árbitro Robert Byrd, foi perfeitamente cronometrada, exceto pelo fato de Floyd ser um jogador com sua previsão. Os lutadores que preveem quando vencerão não é novidade, é claro, mas em uma luta como essa, é natural questionar a ética dessa abordagem.

Porque este é o Floyd Mayweather do qual estamos falando. O homem para quem o boxe sempre significou dinheiro. E este evento foi o golpe mais flagrante em relação ao dinheiro. Mayweather contra qualquer um teria sido um grande negócio para Las Vegas e para o boxe, mas Mayweather contra McGregor estava fora de escala e a Comissão Atlética do Estado de Nevada sabia disso. Um campeão em uma luta com um iniciante? Sim mestre. Vá contra o conselho dos médicos e reduza o tamanho das luvas? Não tem problema, apenas nos alimente os bolsos.

texto do editor da boxing news Matt Christie, traduzido por Diego Fonseca

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest