Mike Tyson e uma vitória difícil sobre Tony Tucker em 1987 | Notícias | Curitiba | Jornale

Mike Tyson e uma vitória difícil sobre Tony Tucker em 1987

02/08/2018

Esse confronto aconteceu no dia 1º de agosto de 1987, para a unificação dos títulos pesados da IBF, WBC,WBA

O confronto de 1º de agosto entre o campeão do WBC e da WBA Mike Tyson e o líder da IBF, Tony Tucker, foi um esforço da HBO para limpar a bagunça da divisão.

Tyson não estava bem, em junho, ele foi acusado de abraçar uma funcionária de um estacionamento e exigir que ela desse um beijo. Foi então alegado que ele bateu em uma pessoa quando tentou salvar a garota. Tyson foi acusado de agressão, mas acabou se livrando do tribunal por uma multa de US $ 105.000.

Duas semanas antes da luta com Tucker, houve relatos de que Tyson de 21 anos havia brigado com seu treinador Kevin Rooney e deixado o treinamento por quatro dias.

Tucker teve problemas pessoais para superar. Poucos dias antes da luta, ele recebeu documentos legais de Dennis Rappaport, que possuía 21% de seu contrato administrativo, por honorários não pagos no valor de US $ 540.000 em suas últimas quatro lutas.

O Las Vegas Hilton sediou a grande guerra que foi definida para durar 15 rodadas, mas o WBC interviu e exigiu que só iria a 12 rounds. Eles conseguiram diminuir a quantidade de round, e no dia anterior à luta, foi anunciado que seria uma luta de 12 rounds.

Tucker surpreendeu a todos - incluindo Tyson - começando rápido. Um lindo uppercut esquerdo pegou Tyson de jeito, e o favorito cambaleou para trás, suas pernas musculosas correram para trás para mantê-lo em pé. Mas Tyson não foi ferido e voltou para a batalha e levou a rodada de três scorecards dos juízes.

O azarão permaneceu como uma ameaça. Mas Mike estava inquestionavelmente no controle, e no quarto round ele mostrava força e precisão quando agredia o corpo e a cabeça de Tucker.

‘TNT’, como era conhecido o campeão da IBF, afirmou depois que ele havia machucado sua mão direita em seus treinamentos e a quebrou no meio da luta. Tucker pensou em desistir de antemão, mas achou que não haveria outra chance.

Suas alegações de lesão parecem precisas quando a luta é revisada; A performance de Tucker certamente diminuiu a partir da sexta rodada. No sétimo round, ele começou a evitar a mão direita e usar intensamente à esquerda. Tyson não gostou disso e acertou seus próprios socos enquanto Tucker repetidamente tentava fazer o que podia.

Após 12 rodadas de cativantes golpes, mas longe de ser emocionante, Tyson foi declarado vencedor por decisão unânime. Com as pontuações - 119-111, 116-112, 118-113 - e alegou que merecia vencer. Ninguém acreditava nele, é claro, mas as estatísticas do soco revelaram que ele deu 40 socos a mais que os 412 de Tyson. Ele foi derrotado por 216 a 174, e os golpes de Tyson tiveram muito mais peso.

Tyson estava se aproximando de seu ápice, mas seu treinador, Kevin Rooney, profeticamente disse: “Seu próprio tédio pode ser um problema. Ele poderia ficar no topo por muito tempo - se é isso que ele quer. Isso é um grande "se". Isso é com ele. Ele está sob muita pressão e os próximos anos serão um problema. Ele não vai amadurecer até os 25 anos.”

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale