MPPR investiga fraudes em obras no Colégio Estadual do Paraná | Jornale

MPPR investiga fraudes em obras no Colégio Estadual do Paraná

26/07/2018

A ação faz parte da operação Quadro Negro, deflagrada em 2015
 

 

 

O Ministério Público do Paraná (MPPR) instaurou um inquérito para apurar a ocorrência de fraudes na execução de obras no Colégio Estadual do Paraná. A investigação foi aberta no último dia 9 de julho por promotores do Grupo Especializado ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria).
O inquérito faz parte da operação Quadro Negro, deflagrada em 2015, que apura desvios de R$ 20 milhões que deveriam ter sido usados na construção e reforma de escolas do Paraná. Nas delações, os suspeitos afirmaram que políticos se beneficiavam do esquema. Entre os citados, está o ex-governador Beto Richa (PSDB), que nega o recebimento de propina.
O contrato investigado agora, para reparos no prédio do Colégio Estadual do Paraná, foi firmado em 2013 entre a empresa Aghora Ltda e a Secretaria de Estado da Educação (Seed). Em nota, a Seed afirmou que foi “a primeira a investigar os indícios de disparidades em medições de obras de escolas”.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale