Silvio Barros é condenado por autopromoção com dinheiro público | Jornale

Silvio Barros é condenado por autopromoção com dinheiro público

29/06/2018

STJ rejeitou recurso de secretário do governo Cida

 

 

O secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná, Sílvio Barros (PP), teve sua condenação mantida pelo STJ por ter feito autopromoção com dinheiro público, quando era prefeito de Maringá. Sílvio é irmão do deputado Ricardo Barros e cunhado da governadora Cida Borghetti. A condenação, por improbidade administrativa, prevê uma multa de R$ 68 mil.

A defesa do secretário recorreu da condenação aplicada pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná, em 2014. A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz, rejeitou as alegações dos advogados de Barros.

A denúncia que deu origem ao caso foi feita pelo então promotor de Proteção ao Patrimônio Público, José Aparecido da Cruz. De acordo com a ação, foram emoldurados 300 cartazes com fotografia e dizeres do então prefeito Silvio Barros, feitos com recursos públicos, e espalhados nas repartições públicas municipais de Maringá; à época, 2007, os gastos com a autopromoção custaram R$ 5.890,00.

O advogado Thiago Paiva, que representa Silvio Barros, afirmou que a defesa vai recorrer da decisão monocrática. Segundo ele, "a primeira decisão do Tribunal de Justiça no Paraná foi favorável ao ex-prefeito e no STJ será apresentado um recurso para que o caso seja decidido pelo colegiado."

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale