Palácio de Buckingham moverá 10 mil obras de arte durante reforma | Jornale

Palácio de Buckingham moverá 10 mil obras de arte durante reforma

28/06/2018

Assessores buscam local de armazenamento para itens que serão removidos da ala leste como parte do projeto para a reforma do Palácio

Foto - A ala leste do palácio contém a famosa varanda usada para eventos reais. Foto: Jack Taylor / Getty Images

Uma grande mobilização para remover e guardar 10.000 obras de arte no Palácio de Buckingham, incluindo pinturas, porcelanas, tapeçarias e móveis, está sendo organizado como parte de sua reforma de 1,8 milhões.

Toda a ala leste, a partir da qual a famosa varanda do palácio está situada, será esvaziada em abril para reparos, disseram autoridades do palácio.

Auxiliares estão à procura de um armazenamento adequado para os itens, que fazem parte da coleção real e muitos dos quais foram dados ou recolhidos pela família real ao longo dos séculos.

A reviravolta faz parte de um projeto de 10 anos, que incluirá a substituição de cabos elétricos vulcanizados e encanamentos antigos não atualizados desde a década de 1950 e considerados um risco de incêndio.

Escritórios e 120 funcionários serão transferidos para outras partes do Palácio de Buckingham, ou nas proximidades do Palácio de St. James. O duque de York e o conde e a condessa de Wessex, que terão acomodação noturna na ala, serão realojados em outras partes do palácio.

Um porta-voz do palácio disse que havia 10.000 itens da Royal Collection na ala leste, que abriga a sala de jantar chinesa, a sala de visitas amarela e a sala central, que leva à varanda onde a família real se encontra durante o encontro anual.

O porta-voz disse que não haveria andaimes externos em todas as obras. Ao relocar a arte, um porta-voz disse: “Há oportunidades para emprestar certas obras de arte, realocando algumas das obras de arte para outras partes do Palácio de Buckingham ou outras partes da propriedade dos palácios reais”.

Os assessores também estavam procurando por um armazenamento adequado e seguro, "tendo em mente que estas são obras de arte valiosas", disse ele. Armazenamento comercial estava sendo considerado.

Entre os objetos que serão movidos estão porcelana do início do século XVIII e um vaso do final do século XVIII, de Jingdezhen na China, bem como uma mesa de Adam Weisweiler datada entre 1787-90, todas adquiridas pelo futuro George IV quando ele era o príncipe de Gales.

O edifício do palácio contém mais de 100 quilômetros de cabos elétricos antigos, 20 quilômetros de tubulação de aquecimento, 10 quilômetros de tubulação de água quente e fria, 6.500 tomadas e 5.000 acessórios para iluminação.

(Os números em reais relacionados com dinheiro foram convertidos de Libra para Real, no valor atual da moeda)

Link Original

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale