Uma alma aflita em pinturas de dentro, Chaim Soutine: O Artista | Jornale

Uma alma aflita em pinturas de dentro, Chaim Soutine: O Artista

18/04/2018

Em um resumo breve, Chaim Soutine era pintor e autêntico. Independente e solitário, desenvolveu um estilo e técnica muito particulares em sua pintura

Dominando a pintura a óleo, com o auxílio de cores fortes e formas humanas distorcidas, criou um expressionismo com violento e atormentado.

Com tendência à melancolia e acessos de mau humor, Soutine tinha uma personalidade difícil, mas a força de sua genialidade fazia com que as pessoas se aproximassem dele.

Qualquer biografia que descreva a vida de Soutine está fadada a ser fragmentada e incompleta, pois ele nunca manteve um diário, nem sequer deixou algo escrito sobre sua arte ou as técnicas que empregava, apenas relatos de quem convivia com ele.

Poucas foram as cartas e retratos encontrados e o que se sabe sobre sua pessoa foi obtido através de documentos e daqueles poucos com quem se relacionou, ao longo da vida.

Sua única biografia verdadeira são suas telas, pois é nelas que ele se revela por inteiro, sem máscaras, com uma autenticidade eu poucos artistas alcançam ao longo de toda uma vida.

E o que define Soutine enquanto artista é um anseio por uma catarse - jamais alcançada. Não há dúvida de que sua arte foi grandemente definida por ser judeu e pelo sofrimento que marcou sua vida.

Apesar de nunca ter retratado sua fé de onde vinha ou qualquer outra cena judaica, jamais tentou esconder suas origens - muito menos se assimilar ou mudar de nome. Permaneceu, até a morte, fiel a si próprio.

 

Veja abaixo uma coleção de seus quadros

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale