Polícia prende mulheres que furtavam em lojas | Notícias do Brasil e do Mundo Hoje | Curitiba | Jornale

Polícia prende mulheres que furtavam em lojas

23/03/2018

Quadrilha agia em estabelecimentos de Curitiba

 

 

Quatro mulheres, com idades entre 21 e 44 anos, suspeitas de integrar de uma quadrilha responsável por diversos furtos contra estabelecimentos comerciais de Curitiba, foram presas na manhã desta quinta-feira (22), por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) da Capital.

Os mandados judiciais, de prisão temporária e busca e apreensão, foram cumpridos nas residências das suspeitas, localizadas na região da Vila Verde e na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Nas casas, os policiais localizaram uma variedade de produtos, entre peças de vestuário, alimentícios, produtos de perfumaria e até materiais para construção civil, provavelmente proveniente de crimes.

Conforme o que foi apurado pela polícia, as suspeitas tinham como alvo estabelecimentos comerciais dos mais variados segmentos e agiam da mesma forma. “Assim que entravam na loja, algumas distraiam a atenção de funcionários, enquanto outras retiravam objetos das prateleiras. Para ir embora sem chamar a atenção, elas escondiam os produtos em bolsas e até por baixo das próprias das roupas”, conta o delegado Emmanoel Ashidamini David.

O delegado informa ainda, que parte do grupo foi reconhecida por vítimas e testemunhas de furtos ocorridos na região Central da cidade, em diferentes lojas da Rua Dr. Faivre, nos dias 29 setembro de 2017 e 18 de janeiro deste ano. “Em setembro as mulheres furtaram uma panela elétrica e no outro, em janeiro, levaram utensílios domésticos. No mesmo dia, as suspeitas praticaram furtos em um mercado, no Bairro Alto. Em ambos os casos, a ação das suspeitas foi registrada por câmeras de segurança”, completa David.

No caso envolvendo o mercado do Bairro Alto, as imagens mostram claramente o momento em que duas das mulheres colocam duas garrafas de whisky e três quilos de queijo em um sacola, enquanto as outras duas distraem os funcionários. "As imagens que revelam a ação do grupo criminoso foram fundamentais para elucidar os furtos e representar pela prisão das suspeitas", afirma o delegado.

De acordo com o sistema policial, todas as mulheres presas na ação contam com uma extensa ficha criminal e diversas passagens pelo crime de furto. "Agora elas irão responder por furto qualificado e também por associação criminosa", finaliza David.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest