Sicride registrou 300 desaparecimentos de criança em 2017 | Notícias do Brasil e do Mundo Hoje | Curitiba | Jornale

Sicride registrou 300 desaparecimentos de criança em 2017

08/03/2018

Apenas dois casos ainda não foram solucionados

 

 

O Serviço de Inteligência de Crianças Desaparecidas (Sicride) registrou, no ano de 2017, aproximadamente 300 Boletins de Ocorrência (BOs) envolvendo o desaparecimento de crianças em todo Paraná. Destes, apenas dois continuam em investigação, os demais foram solucionados por meio do trabalho rápido e intenso da equipe da unidade.

Um dos casos que marcou o último ano, foi o de Tábata Fabiana Crespilho da Rosa, 6 anos, rapidamente elucidado pelo Sicride com o apoio da 11ª Subdivisão Policial (SDP) de Umuarama. A menina desapareceu no dia 26 de setembro de 2017, próximo da escola onde estudava, e foi encontrada morta em menos de 48 horas após o seu desaparecimento.

Um homem, de 30 anos, suspeito de raptar e assassinar a criança, foi identificado e preso em poucas horas após o início das investigações. O homem confessou o crime e levou os policiais até o local onde havia enterrado o corpo da criança.

Em razão desse e muitos outros casos, o Sicride realiza palestras a fim de orientar crianças sobre as consequências negativas que podem ocorrer ao não atender orientações dos pais ou responsáveis, ficar sem comunicação com os mesmos, arriscar-se fugir de casa e até mesmo manter contato com pessoas desconhecidas, entre outras situações.

Durante essas palestras o Sicride distribui materiais infantis, como gibis e cartilhas para colorir, bem como materiais educativo para os pais e responsáveis das crianças, com o intuito de orientá-los aos cuidados e segurança de seus filhos.

A delegada-titular do Sicride, Iara Laurek Dechiche, afirma que a equipe policial trabalha com intensidade para que casos de desaparecimento envolvendo crianças sejam solucionados de forma rápida e com cuidado para que a criança seja devolvida em segurança aos pais.

“Também nos dedicamos muito a parte de prevenção, pois quanto mais orientada uma criança, menos ela corre o risco de cair em emboscadas ou enfrentar situações de risco por algum tipo de descuido”, finaliza.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest