Uma reflexão meditativa sobre a natureza fugaz da vida | Destaques | Jornale | Curitiba

Uma reflexão meditativa sobre a natureza fugaz da vida

18/01/2018

O artista usa sombras de plantas como estênceis para tatuagens delicadas

O artista de tatuagens Tedd Hucks olhou para a natureza como inspiração para sua série de tatuagens de sombra botânica. O artista canadense saí ao anoitecer para fotografar flores e capim selvagens, mas não são as plantas que ele está procurando. Pelo contrário, Hucks olha habilmente nas sombras das formas orgânicas da natureza. Estas sombras resultam em estêncis de tatuagem para seus clientes.

"Eu adoro criar minha arte com as formas de vida negligenciadas que não pedem nada", explica. "As plantas nunca são escolhidas ou cortadas; elas são deixadas para crescer, uma das minhas regras pessoais. "Ao usar a sombra em vez da própria planta, as tatuagens resultantes têm bordas suaves e nebulosas que se assemelham a reflexões botânicas borradas”.

É uma experiência que recompensa o pensamento criativo. Ao forçar o artista a usar apenas a sombra, Hucks insere a forma de cada planta. Seu trabalho é também uma reflexão meditativa sobre a natureza fugaz da vida. Assim como a sombra se move e desaparece com o tempo, a vida também flui e desaparece. "Como uma tatuagem pode desaparecer ou desfocar ao longo do tempo, então faça as sombras com a configuração do sol", diz Hucks. "É especialmente importante neste dia ouvir e observar essas coisas ... para diminuir a velocidade e ser atento, abraçar a vida, o processo de envelhecimento e as sombras que deixamos para trás".

Siga o Artista no instagram CLICK AQUI

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale