Porcos tatuados vendidos por mais de R$ 220mil | Notícias | Curitiba | Jornale

Porcos tatuados vendidos por mais de R$ 220mil

11/12/2017

Porcos tatuados com personagens da Disney e logotipos Louis Vuitton vendidos por mais de R$ 220mil

Esta mistura incomum de tatuagens inclui personagens da Disney, padrões encontrados em prisioneiros russos e até mesmo um logotipo de Louis Vuitton.

Mas o que os torna ainda mais estranhos é que eles foram decorados em porcos vivos enquanto eles são anestesiados.

Wim Delvoye começou a tatuar porcos vivos em 1997 nos EUA, antes de fazê-lo na China de 2004 a 2008, onde as leis de bem-estar dos animais são mais relaxadas.

O artista belga afirmou que os porcos foram mimados - com os habitantes locais em Yang Zhen, Pequim, ficaram maravilhados com o quão bem eles foram tratados.

Até três artistas aplicaram uma tatuagem simultaneamente, enquanto cada porco estava sob anestesia, e os cuidadores hidratavam regularmente a pele dos porcos.

Mas os defensores dos direitos dos animais se queixaram de que os porcos estavam sofrendo desnecessariamente e sendo abusados por lucro comercial impróprio.

As peles dos animais foram vendidas por até £ 55,000 por peça, com uma tela com personagens da Disney vendida à Chanel e feita em dois sacos.

Um porta-voz do People for the Ethical Treatment of Animals disse que as ações de Delvoye teriam deixado a ferida dos porcos, assustadas e confusas ".

Ele disse à MailOnline: "Artistas talentosos e visionários não confiam na crueldade com os animais para chamar a atenção.

"Porcos, vacas e galinhas são emocionais, pensando em animais que sentem a dor cada tanto tanto quanto nós, e valorizam suas vidas".

Como essas fotografias foram tiradas, Delvoye, de 49 anos, trabalhou em outros projetos, incluindo réplicas de mármore de torres torcidas de estilo gótico.

E ele mesmo tatuou as costas de um homem antes de vendê-lo como arte - com o colecionador estranhamente capaz de manter a pele da pessoa quando ele morre.

No ano passado, o Sr. Delvoye disse ao Wall Street Journal: "A arte deve fascinar as pessoas e fazer coisas fáceis não é uma boa maneira de buscar o fascínio".

 

1/5

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba - Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest