Mitos sobre arte minimalista | Notícias | Curitiba | Jornale

Mitos sobre arte minimalista

21/11/2017

A arte minimalista é o assunto de muitos memes. Quando você adiciona o adjetivo "minimalista", as pessoas da internet podem fazer piadas. Para alguns é um exagero sarcástico e amoroso de fatos reais sobre essa forma de arte, para outros é considerado um insulto à arte. O último sentimento provocou muitos equívocos sobre o que o minimalismo realmente significa. Antes de entrar em alguns mitos populares sobre arte minimalista, aqui está uma breve história sobre esta nova e popular forma de arte.

 

A arte minimalista segue o lema "o que você vê é o que você vê". Sua jornada começou no início da década de 1960, com a ideia central da arte que não deve se referir a nada além de si mesma. O artista minimalista deve ser objetivo, inexpressivo. Era arte por causa da arte. A intenção é dar ao espectador uma única resposta visual, e eliminar de encontrar o "significado interno". É basicamente o hipster na população de gêneros artísticos.

Então, não deve ser difícil ver por que teremos uma abundância de mitos sobre esse direito? Aqui estão alguns:

 

1. ARTISTAS QUE SÃO PREGUISOSOS FAZEM MINIMALISMO

A arte para iniciantes não é sobre fazer nada tão intrincado e tão ostentoso que as pessoas vão "whoa" toda vez que a vêem. Foi e sempre será sobre auto-expressão. Qualquer forma de arte sempre refletiu a sociedade e a economia, bem como a moda do tempo em que existe. A arte minimalista representa o estilo de vida moderno e uma perspectiva contrária à arte, fazendo com que você sinta as coisas. Ainda é necessário conhecimento técnico e muitas habilidades conceituais para encontrar algo original e intrigante.

 

2. É MAIS FÁCIL DE FAZER E MAIS FÁCIL DE VENDER

Se você acha que pode pintar um quadrado azul em uma tela e venderá por um milhão de dólares, há uma chance muito pequena de que isso possa realmente acontecer. Se você pode se sentir movido por uma imagem, o suficiente para instigar emoções que são individuais para você, por que não um quadrado azul em uma tela em branco? Mas a verdade é que você precisa de muito conhecimento sobre a psicologia por trás de estímulos de cores ou texturas ou formas para criar um conceito que possa potencialmente mover muitas pessoas.

 

3. SOMENTE PESSOAS RICAS COMPRAM MINIMALISMO

Um termo que muitas vezes associamos pessoas ricas é "pretensioso". Mas esse é o estabelecimento exato de que o minimalista tenta desafiar seu trabalho. Ele mesmo reflete no conceito de vida minimalista. Mas não se pode negar que as pessoas paguem muito dinheiro para comprar este tipo de obras de arte e pode haver uma lógica muito simples para isso. Geralmente é fácil nos olhos, o que significa que é calmante. Na vida acelerada do cidadão urbano médio, não deve ser surpreendente encontrar pessoas que optem por arte que não exige muito pensamento para desfrutar.

 

Isso deve, pelo menos, fazer você pensar sobre o quanto você pode odiar ou amar o minimalismo. A menos que você queira ser o rebelde que desafia a ideia de desafiar a extravagancia. Nesse caso, você provavelmente está prestes a começar um movimento de arte também.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

ALEP_MASCARAS-COVID-19_BANNER_motivo01_3
Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba - Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest