Terrorista mata oito em ciclovia de Nova York | Notícias do Brasil e do Mundo Hoje | Curitiba | Jornale

Terrorista mata oito em ciclovia de Nova York

31/10/2017

 

Um veículo foi usado, na tarde desta terça-feira, para atropelar pedestres e ciclistas na área sul de Manhattan, em Nova York. Autoridades americanas confirmam ao menos oito mortes no episódio - outras 11 pessoas estariam feridas, mas sem risco de morte. A polícia trata o incidente como um ataque terrorista, e há informações de que o FBI (a polícia federal americana) já está à frente das investigações.

Um suspeito foi detido pelos policiais: trata-se de um homem de 29 anos que não teve sua identidade revelada. Ele dirigia um caminhão alugado que, depois dos atropelamentos, se chocou com um ônibus escolar por volta das 15h locais, ferindo dois adultos e duas crianças. Nesse momento, o motorista saiu do caminhão segurando armas de paintball até ser atingido no abdômen e preso, segundo a polícia. Ele foi hospitalizado.

Inicialmente, circularam relatos de que o motorista teria disparado contra pedestres, o que não se confirmou.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmou que não há nenhuma evidência que sugira que o episódio desta terça seja parte de "um plano mais amplo" de ataques.

Em entrevista coletiva, o comissário de polícia James O'Neill declarou o episódio "encerrado". Disse que haverá um reforço policial por conta dos desfiles de Halloween na cidade, mas agregou que não há preocupação com ataques subsequentes ao desta terça.

Pelo Twitter, a polícia nova-iorquina descreveu o que sabe até agora sobre o episódio, mas disse que todas as informações são preliminares: "O veículo atingiu diversas pessoas pelo caminho. Há várias mortes e pessoas feridas. O veículo prosseguiu até bater em outro. O suspeito saiu do veículo exibindo imitações de armas e foi alvejado pela polícia de Nova York".

A polícia instou a população local a ficar distante da região próxima à West Side Highway, uma avenida movimentada da ilha.

O presidente americano Donald Trump se manifestou pelo Twitter sobre o ocorrido: "Em NYC, parece ter havido outro ataque por parte de uma pessoa muito doente e demente. As forças policiais estão acompanhando de perto. Não nos EUA!"

Mais tarde, acrescentou: "Não podemos permitir que o Estado Islâmico retorne ou entre em nosso país após derrotá-lo no Oriente Médio e em outros lugares. Basta."

Depois, por meio de nota oficial divulgada pela Casa Branca, o presidente ofereceu solidariedade às vítimas e familiares.

"Nossos pensamentos e orações estão com as vítimas do ataque terrorista de hoje em Nova York e com suas famílias. Meu governo vai providenciar todo apoio para o departamento de polícia de Nova York, incluindo uma investigação conjunta com o FBI. Nós agradecemos as primeiras pessoas que conseguiram parar o suspeito e que ofereceram ajuda às vítimas desse ataque covarde. Esses bravos homens e mulheres representam o verdadeiro espírito americano de coragem e resiliência. Continuarei acompanhando de perto os acontecimentos."

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

              redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest