Repost - O que eu realmente estava tentando fazer era uma pintura invisível - Blog Quimera | Jornale

Repost - O que eu realmente estava tentando fazer era uma pintura invisível - Blog Quimera

20/10/2017

 

"Pois o que eu realmente estava tentando fazer era uma pintura invisível." 
Warhol

 

Seguindo a interpretação mais corrente sobre está frase, poderíamos dizer que Andy reiteraria uma antiga atribuição das imagens, aquela de indica uma ausência da própria imagem. Pintar o invisível seria pintar o que não pode ser representador. Contrapondo-se à ideologia dominante, nos anos 1950, de reiterar uma pintura puramente visual, livre de suas implicações verbais, é natural que durante os anos 1960 vários artistas se voltassem para a dimensão simbólica da imagem, fazendo ela representativa.

Ao querer pintar o invisível, Warhol nos leva à zona imaterial de Yves Klein, que chegou justamente a expor o vazio de uma galeria. De fato, aquilo que poderíamos designar como "neovanguarda" se baseia na retomada de uma série de procedimentos intrínsecos à vanguarda como a utilização de colagens, o flerte com o monocromo, a vontade de diluir a alta cultura na cultura popular etc.

Mas é inegável que nos anos 1970, da arte pop ao minimalismo, a grande questão era superar as barreiras sublimes do expressionismo abstrato e saber distinguir suas diferenças.

"A pergunta como pintar, de outro a pergunta o que pintar."

 

A fim de resolver esse dilema, muitos artistas indagam pelos códigos que transformam a imagem numa pintura. Em pleno pós-guerra, a busca pela retomada do sentido da atividade artística se tornou uma questão crucial. Em artistas como Raushenberg, Beuys, Yves Klein, e mais recentemente Kiefer e Richter, nota-se uma volta às origens, uma vontade de se reconciliar com a história da arte

- uma genealogia da arte -

Que dá muito o que pensar e nos remete a antigos debates. Sempre vemos a história com olhos fincados no presente, mas ler "sobre a origem da pintura, escrito por Plínio, por volta de 79 d.C., se torna uma experiência muito contemporânea:

 

"A pergunta pela origem da arte da pintura é incerta e não faz parte do projeto deste trabalho. Os Egípcios declararam que ela foi inventada por eles há cerca de seis mil anos, antes de ser levada à Grécia - o que certamente é uma asserção um tanto questionável. Quanto aos gregos, alguns dizem que foi descoberta em Sycon, outros em Corinto. Concordam em afirmar que ela surgiu ao se traçar um contorno sobre a sombra projetada de um homem e assim foi feita originalmente; já num segundo estágio, se inventou um método mais elaborado feito a partir de uma única cor chamada monocromo, método utilizado até hoje"

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaques JORNALE
Please reload

Site de Notícias Online de Curitiba

Siga Jornale