Veleiro com 1,5 tonelada de cocaína chega ao Recife

16/02/2021


Cinco pessoas que estavam no barco foram presas



O veleiro carregado com 1,5 tonelada de cocaína que foi interceptado pela Marinha a 270 quilômetros da costa chegou ao Porto do Recife na manhã desta terça-feira (16). Segundo as Forças Armadas, cinco pessoas foram presas na operação, realizada em parceria com entidades internacionais de combate ao narcotráfico.


Após desembarcar, os cinco presos foram encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal (PF) no Cais do Apolo, região central da capital, para prestar depoimento. O interrogatório ficou sob responsabilidade da delegada da Polícia Federal Adriana Vasconcelos, da Delegacia de Entorpecentes.


A PF informou que os depoimentos poderiam durar o dia todo e que, depois das ouvidas, os cinco devem ser encaminhados para audiência de custódia. A corporação também informou que a cocaína apreendida deve ser incinerada.


A embarcação foi encaminhada para o Cabanga, um ancoradouro próximo ao Porto do Recife, depois da retirada das drogas.


A operação que resultou na interceptação do barco foi realizada pela Marinha e pela Polícia Federal, em parceria com o Centro de Análise e Operações Marítimas de Lisboa, em Portugal; com o Drug Enforcement Administration, dos Estados Unidos; e com o National Crime Agency, do Reino Unido.


Foi a troca de informações entre as agências que possibilitou a identificação do transporte de grande quantidade de cocaína no veleiro catamarã. A embarcação teria partido do Brasil com destino à Europa. Havia mais de 70 pacotes com droga, segundo a Marinha.


A operação contou com uma inédita cooperação internacional e envolveu as agências do Reino Unido, de Portugal e dos Estados Unidos. Os cinco tripulantes que estavam na embarcação foram levados para a sede da Polícia Federal.


Um navio-patrulha oceânico foi utilizado para interceptar a embarcação, que foi encontrada ainda em águas jurisdicionais brasileiras, na noite do domingo (14). Policiais federais participaram da operação e deram voz de prisão aos cinco tripulantes do veleiro, todos brasileiros.


De acordo com a PF em Brasília, há um órgão central, um grupo especial, ligado à cooperação internacional para investigar tráfico internacional de drogas, que recebeu informações de que o veleiro estaria em áreas territoriais brasileiras, aguardando para transportar cocaína para a Europa.

Publicidade

Últimas Notícias

6 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale