Setores de Eventos e Turismo agonizam em Curitiba

15/10/2020


Avaliação é que 840 mil pessoas perderam o emprego napandemia



Os setores de Eventos e Turismo vinham embalados por excelentes números em 2019 e para o ano 2020 a previsão era muito melhor. Mas, do dia para noite, esses setores foram do auge à decadência. Passaram de importantes para invisíveis aos olhos do poder público.

Tratando-se de eventos destacam-se os corporativos, sociais, esportivos, culturais, shows, técnico científicos, religiosos e beneficentes. E para que eles aconteçam, existe uma grande variedade de empresas envolvidas e especializadas como, por exemplo, organizadoras, produtoras, agências, cerimoniais, recepção, espaços de eventos, centro de convenções, buffets, casas de shows, bares, palcos, tendas, montadoras, cenários, sonorização, iluminação, projeção, tradução simultânea, banheiros químicos, filmagem, fotografia, pistas de dança, limpeza, segurança, brigadistas, UTI móvel, dentre outros. Pode-se ultrapassar 50 fornecedores diretos e indiretos com mais de 5.000 colaboradores em um único evento.

Atualmente, o setor de Eventos já está há mais de 200 dias parado e mesmo com tanta dedicação e adequações por parte dos empresários deste universo, o poder público não deu a devida atenção a um mercado que representa quase 13% do Produto Interno Bruno do Brasil e que em 2019 movimentou R$ 936 bilhões. Como um dos resultados, a previsão de trabalhadores sem emprego neste setor pode passar dos 840 mil até o final outubro de 2020. Trabalhadores como técnicos, montadores, auxiliares técnicos, carregadores, músicos, recepcionistas, garçons, brigadistas, seguranças, bartenders, auxiliares da limpeza, promoters, motoristas, dentre outros. Por outro lado, por exemplo, os shoppings centers, que são similares aos locais para eventos, estão abertos e recebendo seus clientes para compras.

Baseando-se que o “Pico da Pandemia já foi” e agora “vamos descer a montanha com segurança”, acredito que a retomada segura dos eventos para a cidade de Curitiba possa ser ainda em outubro de 2020, pois o mercado de eventos está apto para a retomada gradativa (seguindo manuais de boas práticas escritos em conjunto por especialistas da área de eventos, turismo e saúde) da mesma forma que shoppings, igrejas e outros.

"Por isso é tão importante que os setores de Eventos e Turismo tenham um representante na Câmara Municipal de Curitiba", diz o empresário Fabio Skraba.

25 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest