banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

"Robô de DNA" vai ajudar a solucionar casos de estupro

05/11/2020


Máquina extrai resultados de 80 amostras de material genético simultaneamente



Uma nova tecnologia que será usada pela Polícia Científica do Paraná vai ajudar a elucidar os cerca de dois mil crimes de estupro ocorridos no Estado e que ainda não foram solucionados. Trata-se da Plataforma de Automatização Starlet ID: um “robô” que acelera a extração de amostras dos materiais genéticos relacionados a crimes, otimizando tempo na obtenção de perfis genéticos dos possíveis autores.


O equipamento, que amplia a capacidade prática de exames de DNA do Laboratório de Genética Molecular Forense, foi doado pela Secretaria Nacional da Segurança Pública, devido ao fato de a Polícia Científica paranaense apresentar bons resultados em nível nacional e cumprir todos os requisitos exigidos. Isso coloca o Paraná entre os seis Estados, e o primeiro da região Sul, a contar com essa tecnologia contra o crime.


Na prática, o robô permite que o DNA de mais de 80 amostras diferentes seja extraído simultaneamente, no mesmo período que antes um único fragmento poderia ser processado. Com isso, a Polícia Científica visa analisar, em um ano, cerca de dois mil vestígios de crimes sexuais ocorridos no estado, cujas investigações ainda não puderam ser concluídas por não haver suspeitos para o confrontamento de DNA.

2 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest