Renault paralisa produção em São José dos Pinhais por falta de componentes

01/08/2021


Funcionários entraram em férias coletivas por dez dias



A falta de componentes fez a montadora da Renault, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, suspender a produção de carros parcialmente e dar férias coletivas aos funcionários.


Na planta de produção de carros de passeio, como Duster, Kwid e Stepway, a paralisação será de 10 dias, com retorno em 12 de agosto. Já a unidade que faz veículos utilitários, no caso os furgões Master, a marca francesa determinou férias coletivas por um período menor, que vai de 2 a 6 de agosto. A produção de automóveis na Renault foi suspensa na quinta (29) e na sexta (30), também por falta de chips para seus carros.


A medida foi comunicada aos funcionários por e-mail e confirmada pela assessoria de imprensa da montadora francesa. É a terceira interrupção de produção da Renault somente em 2021. Em março, foram duas paradas por conta da Covid-19 e também pela falta de componentes.


Por conta da falta de peças para abastecer as linhas de montagens devido à escassez global de semicondutores, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) revisou para baixo as previsões de produção e vendas. A entidade prevê agora que 2,46 milhões de veículos leves e pesados serão fabricados neste ano, uma alta de 22% sobre 2020. Há seis meses, a associação calculava que haveria um crescimento de 25%, com 2,52 milhões de unidades.


Embora a demanda esteja aquecida, os problemas nas linhas de produção resultarão em vendas abaixo do esperado. A Anfavea prevê agora que 2,32 milhões de unidades serão emplacadas neste ano, uma alta de 13% sobre 2020.

Últimas Notícias