Renato Freitas pede nulidade de processo após vazamento

25/04/2022


Vereador de Conselho de Ética vazou áudio sobre o processo



O vereador Renato Freitas (PT) entrou hoje com um pedido de suspeição do vereador Márcio Barros (PSD), no processo que responde no Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba, pela participação de uma manifestação no dia 5 de fevereiro, na Igreja do Rosário. O pedido foi motivado pelo vazamento de áudios em que Barros – integrante do conselho – diz que quatro parlamentares do órgão teriam a intenção de votar pela cassação de Freitas, e defende pressão sobre a vereadora Noemia Rocha (MDB).

A decisão cabe ao presidente do Conselho de Ética, vereador Dalton Borba (PDT) que tem prazo de dois dias úteis para analisar o pedido. Borba está de licença médica devido à realização de um procedimento cirúrgico, e retoma as atividades de forma remota na próxima segunda-feira, quando começa a contar o prazo de 2 dias úteis para decidir sobre o pedido de suspeição do vereador Márcio Barros. Quanto ao pedido para decretação da nulidade de todo o procedimento feito pela defesa do representado, a decisão cabe ao relator do processo, vereador Sidnei Toaldo.

Últimas Notícias