Prefeitura de Curitiba pode ser obrigada a divulgar valores da arrecadação dos radares

10/05/2022


Proposta quer ampliar a transparência pública sobre as multas de trânsito aplicadas na capital paranaense



A vereadora Flávia Francischini (União) protocolou nessa segunda-feira, dia 9, projeto de lei em que a Prefeitura de Curitiba será obrigada a divulgar mensalmente quanto multou cada radar de trânsito da cidade. O assunto ainda será debatido e votado pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC).


A iniciativa determina a discriminação da quantidade de multas, dos valores, do horário e do endereço das multas, especificadas “radar por radar”. “Os radares são para proteção ou para dinheiro? Não é possível que a prefeitura lucre em cima da distração dos motoristas”, questionou a parlamentar.


Lembrando que a Prefeitura de Curitiba já mantém uma página na internet sobre o trânsito da cidade, Flávia Francischini disse que incluir as informações sobre os radares não terá custo ao Executivo, pois basta atualizar o portal que já existe. “Cada hora é uma velocidade [nas ruas de Curitiba]. Confundem a cabeça dos nossos motoristas, levam eles ao erro e geram mais multas e dinheiro para o cofre [da administração]”, justificou a parlamentar, que acha que o controle social sobre os radares pode corrigir distorções do sistema.


“Diante da colocação de inúmeros novos radares e das notícias de aumento das multas de trânsito no município de Curitiba, é necessário que seja dada a efetiva transparência dos valores arrecadados”, defende Flávia Francischini, cujo projeto também cria regras de transparência para o uso desses valores. “O Executivo publicará relatório detalhado sobre a aplicação dos recursos arrecadados”, diz a norma, que abrange tanto radares quanto lombadas eletrônicas.


Foto: CMC



Últimas Notícias