Prestação de motocicleta zero KM equivale a gasto mensal com transporte público

23/03/2022


Cálculo de diretor da Blokton compara variáveis como consumo, valor de prestação e ganho de tempo no deslocamento



Quem usa a motocicleta para se locomover conhece bem suas vantagens em comparação com automóveis ou transporte público, principalmente a cada aumento nos preços do combustível e de carros ou reajuste na tarifa do transporte público, como a recente alta da passagem em Curitiba.

Ao colocar os gastos no papel, e levando em conta a comodidade de rodar com uma moto na cidade, entende-se o motivo pelo qual o segmento de duas rodas está aquecido no país. Em 2021, o crescimento nas vendas foi de 26,5% em relação ao ano anterior, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), entidade que reúne as concessionárias brasileiras.

A CG 160 foi o modelo mais emplacado no ano passado, com o dobro do volume do segundo colocado. A líder Honda fechou 2021 com 76,2 % do mercado.

Investimento na aquisição de um bem

Para perceber os benefícios de se ter uma moto, basta pensar em uma pessoa que utiliza diariamente quatro passagens de ônibus em Curitiba – para ir ao trabalho e depois à faculdade. Ela vai desembolsar R$ 22 por dia (tarifa a R$ 5,50) ou R$ 484 ao fim dos 22 dias úteis no mês.

Essa quantia é praticamente a mesma paga na prestação mensal de uma scooter 125 cc zero KM, dependendo do valor da entrada. O parâmetro de alternativa econômica é a Honda Elite 125, um dos modelos mais acessíveis do mercado. Ela pode ser financiada em 48 parcelas de R$ 492,92 para uma entrada de R$ 1.400, referente a 10% do valor do veículo.

“Como podemos ver, o valor gasto com passagem fica bem próximo ao valor investido numa prestação para aquisição de uma moto, que é um bem e pode ser negociado no futuro”, observa Rudney Doscher, diretor de Operações da Honda Blokton, maior rede de concessionárias de motos Honda do Paraná, com 20 lojas.

Doscher ainda cita o fato de que o usuário tem a possibilidade de determinar seu horário de saída de casa, sem ficar “refém” da escala do ônibus e do horário da linha ou mesmo se sujeitar às superlotações comuns em horários de pico. Além disso, os deslocamentos com a motocicleta ocorrem em menor tempo.

Consórcio poder ser ainda mais vantajoso

O interessado em rodar sobre duas rodas tem a opção de assumir parcelas ainda menores por meio do consórcio. Nesse caso, usando o exemplo da Honda Elite, ele poderá pagar até 80 vezes de R$ 194 para uma carta de crédito de R$ 11.700.

Se a ideia é ter um exemplar mais potente, há opções de motos seminovas ou usadas no catálogo. Na Blokton, por exemplo, a CG 150 Titan 2009 manual é oferecida com parcelas mensais de R$ 441 para uma entrada de 20% (R$ 2.100).

Moto: menor despesa com combustível

Economia e rapidez estão entre os principais fatores de compra no segmento de duas rodas brasileiro. Rudney Doscher cita o proprietário de carro que possui uma despesa alta com combustível, o que torna inviável a utilização do veículo no dia a dia. A solução é migrar para o segmento de motos e, assim, conseguir uma boa redução no gasto com locomoção.

“No fim do mês, com a diferença na hora de abastecer, esse consumidor consegue pagar tranquilamente a parcela mensal de uma moto”, ressalta.

A moto de baixa cilindrada, como as de 125 cc e 160 cc, roda 40 quilômetros com um litro de combustível, aproximadamente, enquanto o automóvel 1.0 Flex, de menor consumo no Brasil, roda cerca de 15 quilômetros com um litro de combustível.

Sendo assim, com um custo médio de R$ 7,39 pelo litro da gasolina, um motociclista desembolsa R$ 37 para percorrer 200 quilômetros na cidade. Já com um automóvel o custo para se percorrer essa mesma distância chega aos R$ 96, ou seja, a motocicleta representa uma economia da ordem de 60%.

Além da diferença de gasto com combustível, a moto costuma ser até cinco vezes mais econômica do que os automóveis em despesas associadas à documentação e à manutenção.

Sobre a Blokton

Maior rede de concessionárias de motos Honda no Paraná, a Blokton possui 20 lojas espalhadas por todo o estado e conta com aproximadamente 280 colaboradores. São 25 anos de atuação no mercado, marcados pelo auxílio a mais de 200 mil pessoas na realização do sonho de dar partida em uma Honda. Mais informações no site: https://www.blokton.com.br/


Últimas Notícias