banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Peixinho Dourado completa 40 anos de conhecimento, criatividade e respeito à infância

22/10/2020


Escola inova nas comemorações e celebra momento de maior autonomia e escuta das crianças


As diretoras Marianna, Márcia e Cláudia Canova. Foto: Divulgação

Ainda em meio ao distanciamento social causado pela covid-19, o Peixinho Dourado Berçário e Educação Infantil completa 40 anos e precisou inovar nas comemorações.


Além de um drive-thru em que as famílias trocaram presentes com as professoras em lembrança ao dia que celebra essa importante profissão, as próprias turmas realizam atividades que refletem o pensamento educacional da instituição.


No Infantil 4, a Turma da Pergunta irá entrevistar ex-alunos para saber tudo que aprenderam no Peixinho e elaborar um livro, enquanto as crianças menores criaram um bolo de aniversário usando elementos da natureza. Um museu virtual também está em elaboração com a participação de famílias atuais e de ex-alunos, que estão enviando fotos, memórias na forma de depoimentos e vídeos.


Para marcar as quatro décadas surge também um novo slogan: “Conhecimento, criatividade e respeito pela infância”, questões que permeiam o dia a dia da comunidade da escola. “A base de todo nosso trabalho é o respeito, a escuta da criança, de forma a construir sua autonomia com vínculos positivos tanto com os outros quanto com o próprio aprendizado”, explica a coordenadora Ana Cláudia Dietrich. 


Comemoração dos 40 anos do Peixinho Dourado

O protagonismo compartilhado e a escuta ativa têm norteado as pesquisas do Peixinho Dourado em busca de um ensino que reconhece as potencialidades da infância e permite que as curiosidades das crianças se transformem em temas de pesquisa e aprendizado.


“Percebemos que a escola cresceu muito desde que nosso primeiro filho entrou, em 2010. Se antes as propostas eram pré-definidas, hoje as crianças estão no centro, o layout é todo criado com desenhos dos pequenos e até o nome das turmas é definido por eles”, conta o casal Marcel e Patrícia de Lima.


A participação da vida escolar é vista como essencial para a maior parte das famílias. “Fico muito feliz em ver que meu filho pode ser a criança que ele quiser ali, e que suas perguntas se transformam em pesquisas e suas dificuldades são todas acolhidas”, comemora Fernanda Morishita, mãe do Theo.


Professora há 15 anos na escola, Michele Siqueira conta que toda a transformação pela qual a escola vem passando foi muito significativa para sua carreira, pois a formação de toda a equipe é contínua. “Acreditamos hoje numa criança com mais potencialidade, que investiga, sonha, responde, pode falar, dialogar e questionar. Aprendemos juntos.”


Cassiana Dafferner, mãe de uma ex-aluna e de um atual aluno, conta que a escola sempre os acolheu com amor e respeito. “Enxergam a criança como um ser independente e inteligente, e com isso eu mesma aprendi muito ali. A parceria entre a família e a escola representa muito para mim.”


Conheça a história do Peixinho Dourado


Em 1980, a escola surgiu em uma casa adaptada próximo à sede atual no bairro Alto da XV em Curitiba (na época, Rua Fernando Amaro, 688). Eram poucas crianças, que passavam o dia entre o parque de areia e o gramado em que moravam coelhos branquinhos de olhos vermelhos.


Em 1986, a psicopedagoga Marcia Canova assume a direção com novas propostas e muito chão educacional a ser trilhado. Desde então, a parceria com Cláudia Canova e a pedagoga Marianna Canova deu lugar a muitos projetos de pesquisa e transformações da escola.


Em 1997, a mudança de sede para o atual endereço (Rua Fernando Amaro, 622) trouxe mais espaço para todos os sonhos da equipe. A alimentação sempre ganhou destaque especial, vista como prevenção pelo comer saudável. E os passeios educativos também sempre fizeram parte do ensino, com destaque para diferentes museus e até a sede da Sanepar. 


Em 2015, o berçário ganhou nova sede, em frente à escola, o que ampliou em muito as possibilidades de exploração para os bebês. Já estava em curso a transição mais importante dos últimos anos: a adoção da abordagem Reggio Emilia, que traz um novo pensamento sobre a criança, com muito mais protagonismo e espaço de escuta e criação. 

Sobre a escola: O Peixinho Dourado Berçário e Educação Infantil já formou muitas gerações. Desde 1980 instalado no Alto da XV, em Curitiba, acolhe crianças de 4 meses a 6 anos, com uma proposta pedagógica diferente. Por acreditar que todo mundo nasce um pequeno cientista curioso, investe em projetos que partem das próprias crianças, incentivando a descoberta com o uso de diferentes temas e materiais. Sobretudo, traz o cuidado com cada aluno de maneira completa, desde uma alimentação bem saudável até os aspectos cognitivo, social, emocional e funcional.

4 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest