Pediatra recomenda atualização de vacinas para a volta às aulas

19/02/2021


As coberturas vacinais não atingem nenhuma meta desde 2018



Com o retorno às atividades escolares definido, os pais devem ficar atentos à atualização das vacinas de seus filhos – é o que orienta a pediatra do Laboratório Frischmann Aisengart, Myrna Campagnoli. “A volta às aulas exige atenção redobrada com a vacinação das crianças. Mesmo que ainda não tenhamos a vacina contra o coronavírus, as outras vacinas são essenciais para a saúde das crianças e adolescentes”.


Em queda há cinco anos, as coberturas vacinais não atingem nenhuma meta no calendário infantil desde 2018, segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. As últimas metas de imunização para o público infantil atingidas no país foram em 2018: 99,72% para a BCG, e 91,33% para o rotavírus humano. A meta de superar os 90%, para ambas, não foi atingida em 2019, apesar de terem continuado acima dos 80%, nem em 2020: a taxa de imunização da BCG foi de 63,88% e do rotavírus de 68,46%.


A maior cobertura atingida no calendário infantil até outubro de 2020 foi na vacina Pneumocócica, com 71,98%. Em 2019, essa mesma vacina chegou a 88,59% do público-alvo. Entre as 15 vacinas do calendário infantil, o que inclui a segunda dose da Tríplice Viral, metade não bate as metas desde 2015, o que inclui a vacina contra poliomielite.


As vacinas são a melhor forma de prevenção contra doenças infecciosas. “As crianças correm menos risco de contrair doenças como gripe, sarampo, rubéola, coqueluche e caxumba quando estão vacinadas”, explica. Vários tipos de pneumonia também são evitados quando a caderneta de vacinação está em dia.


Segurança das vacinas

As vacinas são produzidas com alta tecnologia que atendem a todo o processo de qualidade de produção exigido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


A especialista também lembra que as vacinas não têm contraindicação para a maioria das crianças. “As vacinas são seguras, evitam o agravamento de doenças, internações e até mesmo óbitos”, explica. Um exemplo disso é que estudos divulgados pelo Ministério da Saúde demonstram que a imunização da gripe pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe.


Muitos colégios já exigem que os pais levem cópia da caderneta e assinem declarações que os filhos estão com as vacinas em dia. “Esta é uma forma de proteger de forma coletiva e evitar doenças contagiosas. As pessoas convivem por longos períodos em espaços fechados e precisam estar imunes”, esclarece a médica. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) também recomenda que as vacinas dos alunos estejam em dia, para prevenir casos de doenças de transmissão entre as pessoas, principalmente quando se tem o convívio em ambientes coletivos e fechados.


Vacinas importantes

Entre as vacinas importantes estão a tríplice bacteriana (DTP/DTPa - difteria, tétano, coqueluche), poliomielite, influenza (gripe), tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), varicela (catapora) e meningocócica.


Os adolescentes também precisam atualizar a carteirinha e se prevenir. A médica lembra que na faixa de nove a 14 anos a vacina do HPV é importante para a prevenção do câncer de colo de útero e outros tipos. O Ministério da Saúde orienta a vacinação das crianças de acordo com o calendário do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Já a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) possuem calendários de vacinação com recomendações que complementam o PNI, e incluem outras vacinas para a proteção de crianças e jovens.


Sobre FRISCHMANN AISENGART

Há 75 anos o Frischmann Aisengart oferece o que há de mais moderno em medicina diagnóstica, atuando com exames de análises clínicas, provas hormonais, exames genéticos, entre outros, além da aplicação de vacinas. Com mais de 40 unidades no Paraná, oferece diferenciais aos seus pacientes como o serviço de Coleta Domiciliar, agendamento on-line, pediatria com a turma do Scooby-Doo, entre outros. O laboratório Frischmann Aisengart integra a Dasa, líder brasileira em medicina diagnóstica e maior empresa do setor na América Latina, rede que processa 250 milhões de exames por ano, atendendo mais de 20 milhões de pessoas em todo o país, com um portfólio de mais 2.500 tipos diferentes de exames.

Publicidade

Últimas Notícias

8 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale