Obras de duplicação da Rodovia dos Minérios atingem 25%

10/06/2021


São cinco pontes e dois viadutos, cada um deles com estruturas independentes



Trafegar pela PR-092, a Rodovia dos Minérios, é sempre um desafio para o motorista Cléverson Bandeira, que há 12 anos transporta sucata de Almirante Tamandaré a estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os congestionamentos, principalmente nos horários de maior movimento, tiram a paciência de Bandeira e dos outros motoristas e moradores que dependem da rodovia para circular.


“De manhã e à tarde fica tudo parado, não sai do lugar. O fluxo é intenso, dia e noite, mistura o trânsito pesado com o da cidade e fica tudo caótico. Mas agora, com a melhoria, vai ficar 100%”, diz. A melhoria que o motorista se refere é obra de duplicação feita pelo Governo do Estado, que ultrapassou a marca de 25% de execução.


Com tráfego intenso, principalmente de veículos pesados, a estrada é a principal via de ligação de Curitiba a Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul, Itaperuçu e às cidades da região do Vale do Ribeira. Já faz algumas décadas que as pistas simples não suportam mais o trânsito, formado principalmente por caminhões que transportam minérios e seus derivados, conforme o próprio nome da rodovia sugere, como calcário e cimento.


Iniciado em outubro de 2019, o projeto do Governo busca mudar essa realidade, com a duplicação de um primeiro trecho, de 4,74 quilômetros, entre a Capital e Almirante Tamandaré. Com um quarto da obra concluída e a previsão que ela seja entregue no primeiro trimestre do ano que vem, já é possível vislumbrar o trânsito fluindo no trecho mais movimentado da rodovia.


“No horário de pico é perigoso, principalmente para pedestres, ciclistas e motociclistas”, afirma Bandeira, opinião compartilhada com o aposentado Mauro Ribeiro, morador do Parque São Jorge, em Almirante Tamandaré. “Nossa esperança é que melhore e fique mais fácil para quem circula de carro e ônibus. Nós dependemos da estrada e ela depende de nós também”, diz.


R$ 90 MILHÕES – O Governo do Estado está investindo, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), R$ 90,6 milhões para construir as novas pistas, vias marginais, pontes, viadutos, passarela, calçadas e ciclovias no trecho entre Curitiba e Almirante Tamandaré, em uma extensão de 4,74 quilômetros. Mesmo durante o processo de duplicação, a rodovia não para, já que a obra foi planejada para ser executada com o mínimo de interrupção no trânsito.


“Esta rodovia tinha caído no esquecimento, há 30 anos a população aguardava por essa duplicação, que iniciamos logo no nosso primeiro ano de governo. Será uma nova realidade, de mais desenvolvimento, para essa parte da Região Metropolitana”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “A ideia é que esse trajeto fique mais seguro e mais rápido para as pessoas que utilizam a rodovia”.

Últimas Notícias