Novos vereadores de Curitiba são diplomados pela Justiça Eleitoral

19/12/2020


Os eleitos estão formalmente aptos a tomar posse no dia 1º



Os 38 vereadores que comporão a 18ª Legislatura da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), e seus suplentes, foram diplomados pela Justiça Eleitoral nesta sexta-feira (18). Além dos novos parlamentares, também o prefeito reeleito da capital do Paraná, Rafael Greca (DEM), e seu vice, Eduardo Pimentel (PSD), receberão o documento que os oficializa como vencedores das eleições de 2020.


Diferente dos outros anos, em razão da pandemia do novo coronavírus, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) restringiu a circulação de pessoas, limitando os convidados. Além de Greca e Pimentel, participaram presencialmente da cerimônia somente os vereadores Sabino Picolo (DEM), atual presidente da CMC e reeleito, e Indiara Barbosa (Novo), a mais votada, que exercerá seu primeiro mandato . A solenidade foi transmitida pela internet, no canal do TRE-PR no YouTube (confira aqui).


Com a diplomação, a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo - agendada para 1º de janeiro, em cerimônia na CMC. A 18ª Legislatura irá de 2021 a 2024. A entrega destes documentos só ocorre depois de terminado o pleito, apurados os votos e passados os prazos de questionamento e de processamento do resultado das eleições.


Continuando sua missão institucional de preservar a história da capital do Paraná, a Câmara de Curitiba lançou nesta semana um livro com a relação de todos os vereadores anteriormente eleitos, de 1947 a 2020. A publicação está disponível na internet para consulta pública.


Solenidade no TRE-PR

A solenidade foi presidida pelo juiz da 2ª Zona Eleitoral de Curitiba, Diego Santos Teixeira, que destacou o afinco dos servidores da Justiça, dos mesários e dos colaboradores, por terem “trabalhado em prol da efetivação da democracia”, e agradeceu aos candidatos, eleitos e não-reeleitos, e aos eleitores, pois “sem a participação popular nada acontece”.


Com Teixeira, na mesa, estavam o presidente do TRE-PR, desembargador Tito Campos de Paula, o vice-presidente e corregedor, desembargador Vitor Roberto Silva, e o diretor-geral, Valcir Mombach. “Quero dizer da nossa alegria de prestar contas à sociedade pela missão cumprida pela Justiça Eleitoral”, agradeceu Campos de Paula. “Ninguém imaginava que nos depararíamos com esse asteroide sobre a humanidade, chamado covid-19, que nos trouxe preocupação pela responsabilidade da realização das eleições. Tudo que estava planejado, foi readaptado”, continuou.


“Nós tínhamos que realizar essas eleições”, asseverou o presidente do TRE-PR, para quem realizar o pleito, assegurando o direito do voto à população, é uma obrigação constitucional. “Em dois meses, saímos de 15 mil a 20 mil pessoas para um número de 91 mil mesários voluntários que se apresentaram para trabalhar nas eleições de novembro. Aquilo que seria um pesadelo se transformou em uma vitória enorme. É com esta sensação de dever cumprido que hoje diplomamos os eleitos”.

Publicidade

Últimas Notícias

8 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale