banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Manchester Investimentos quer abrir escritório em São Paulo

Escritório tem carteira de R$ 8 bilhões sob gestão



Referência em gestão de investimentos na região Sul do País, onde atua há 50 anos, a Manchester Investimentos tem uma carteira de R$ 8 bilhões, o que lhe confere a posição de quarto maior parceiro da XP Investimentos entre os mais de 500 escritórios credenciados no Brasil.

Com atuação no segmento private (investimentos acima de R$ 1 milhão), a Manchester multiplicou por 15 o capital sob gestão nos últimos cinco anos – em novembro de 2015 a carteira era de R$ 500 milhões. E a estimativa é de crescimento anual de 50% nos próximos três a cinco anos, o que elevaria para R$ 30 bilhões o volume de recursos sob gestão.

O crescimento tem sido impulsionado pela crescente demanda dos investidores interessados em buscar alternativas mais rentáveis de investimentos e diversificação de carteiras em meio a um ambiente de taxa de juro real perto de zero. “Estamos vivendo um momento muito oportuno. Os investidores estão tendo de sair de sua zona de conforto porque o dinheiro já não rende mais como antes, e estão buscando escritórios que saibam cuidar bem do dinheiro deles”, afirma Henrique Bagenstoss, um dos cinco sócios da Manchester .

O mercado de investimentos está aquecido e a tendência é ficar ainda mais nos próximos 5 a 10 anos. “Há um movimento de consolidação, com a incorporação de escritórios regionais menores, assim as casas maiores estão aumentando os recursos em custódia por meio de aquisição”, explica o executivo.

Com 120 assessores de investimentos e presença já consolidada no sul do País, onde opera em oito cidades nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a Manchester se prepara para desembarcar no mercado paulista. “Queremos aproveitar esse momento de expansão para projetar a nossa marca nacionalmente e, para isso, é estratégico ter uma base forte em São Paulo, e oferecer um atendimento mais próximo aos clientes que temos na cidade”, afirma Lucas Eduarte, sócio do escritório.

Segundo ele, a entrada no mercado paulista pode ocorrer de forma orgânica ou por meio da aquisição de outros escritórios. No último ano, a Manchester incorporou cinco escritórios no Sul, sendo que três deles foram negociados recentemente. “Há um movimento de consolidação em curso com os escritórios maiores ganhando mais musculatura e aumentando os recursos em custódia por meio de aquisição”, explica o executivo.

2 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest