Justiça marca júri popular de médico acusado de matar Renata Muggiati

22/06/2022


Raphael Marques deve ser julgado em fevereiro de 2023



A Justiça marcou para o período de 6 a 8 de fevereiro de 2023 o júri popular do médico Raphael Suss Marques, réu pela morte da fisiculturista Renata Muggiati, que morreu em setembro de 2015 quando tinha 31 anos. O médico responde por homicídio qualificado, feminicídio, meio cruel e motivo torpe, lesão corporal e fraude processual.


“A família de Renata Muggiati e seus advogados receberam, com alívio, a notícia de que o júri popular enfim foi marcado. Há total confiança no trabalho do Poder Judiciário, na dedicação do Ministério Público e no senso de justiça dos paranaenses. Raphael Suss Marques será condenado e a justiça prevalecerá", disse em nota, a advogada Maria Francisca Accioly, que representa a família.


Segundo as investigações, Raphael Suss Marques matou Renata com um golpe de Jiu-Jitsu conhecido como mata-leão. Depois, teria jogado o corpo do 31º andar do prédio no qual morava, no Centro de Curitiba para tentar simular um suicídio. Depoimentos de amigos, clientes e colegas de trabalho de Renata teriam mostrado que Renata sofria com uma relação abusiva. Uma ex-namorada do médico teria relatado à Justiça que foi sido sufocada por ele até desmaiar. Ele já foi condenado por violência doméstica.

Últimas Notícias