Greca fala da compra de vacinas na reabertura da Câmara

01/02/2021


O prefeito defendeu ações do Município no enfrentamento à pandemia



O prefeito Rafael Greca participou da abertura das sessões plenárias da 18ª legislatura da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), na manhã desta segunda-feira (1ª). O enfrentamento à pandemia da Covid-19, a compra de vacinas contra o novo coronavírus, a retomada econômica e a confirmação do retorno das aulas presenciais na rede municipal de educação, dia 18 de fevereiro, foram alguns dos temas abordados na mensagem aos vereadores.


“Não é segredo para ninguém o meu desejo de comprar vacinas para Curitiba, com recursos do nosso Fundo Anticrise, que ainda são R$ 500 milhões, para somar com o Plano Nacional de Imunização”, reforçou Greca. “Eu não quero comprar vacinas para furar fila. Eu não quero comprar vacinas para privilegiar os sócios do [Graciosa] Country Club ou do Clube Curitibano. Eu quero comprar vacinas para aplicar o Plano Nacional de Imunização com eficiência e rapidez. [Mas] ainda não as temos. Não temos que as queira vendê-las.”


“A Covid-19 ainda não foi derrotada. A insistência na imediata e imperiosa imunização de Curitiba e do nosso Brasil é proporcional à ansiedade pela retomada econômica”, continuou. “Todas as vacinas são bem-vindas e a melhor vacina será sempre a que tivemos à mão para imunizar o mais rápido possível a nossa gente, para liberar Curitiba e o Brasil do julgo perverso deste vírus atroz.”


Ainda na avaliação do chefe do Poder Executivo, as vacinas não são de um político ou de outro: “Não há vacina de ninguém. Há vacinas do Brasil e há a vontade do Brasil de ter a sua imunidade. E há o direito dos brasileiros de serem imunizados. Mova-se pois toda vontade política”. Até que a situação volte à normalidade, acrescentou, devem ser mantidos os protocolos sanitários, como o distanciamento social e o uso do álcool em gel e das máscaras.

Últimas Notícias