Greca defende compartilhamento de iniciativas para retomada econômica

03/08/2021


Videoconferência reuniu representantes da Frente Nacional de prefeitos



Como apoio à retomada econômica de todo o país, Curitiba está intensificando o compartilhamento de iniciativas de cidade inteligente com os demais municípios brasileiros. O anúncio foi feito pelo prefeito Rafael Greca, nesta terça-feira (3/8), durante videoconferência com vice-presidentes da Câmara Temática de Inovação da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).


“Temos que trabalhar juntos trocando experiências, porque acreditamos que aquilo que não se compartilha se perde. A única forma de tornar uma cidade realmente inovadora é torná-la socialmente justa, principalmente neste momento de retomada econômica”, justificou Greca, que lidera a câmara temática e é vice-presidente de Cidades Inteligentes da FNP.


O prefeito lembrou que, a partir de 2017, Curitiba passou a desenvolver iniciativas de cidades inteligentes que têm aumentado a qualidade de vida da população ao gerar eficiência nos serviços públicos. “Criamos o primeiro FabLab público do país, laboratório de fabricação por prototipagem que tem a chancela do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT); os Faróis do Saber e Inovação estão educando nossos curitibinhas para a cultura maker (faça você mesmo); fomos a primeira capital do país a adotar a videomedicina para evitar a deslocamento de pessoas durante a pandemia; e até o fim do ano teremos 270 espaços públicos com wifi grátis, entre terminais, escolas, faróis e atrações turísticas”, enumerou.


Greca destacou ainda a melhora no ambiente de negócios de Curitiba, mesmo durante a pandemia, graças a iniciativas do município dentro do Vale do Pinhão, o movimento da Prefeitura e do ecossistema de inovação da cidade para juntos desenvolver soluções inovadoras em áreas como empreendedorismo, reurbanização, mobilidade urbana, saúde, educação e meio ambiente. “Promovemos a desburocratização da abertura de empresas, retomamos programas municipais de incentivo e capacitação, como Tecnoparque e Bom Negócio, e estamos revitalizando regiões da capital com o programa Rosto da Cidade; e implantando em um antigo aterro sanitário nossa pirâmide solar, que irá reduzir o consumo de energia do município”, contou ele.


O prefeito ressaltou ainda que o ecossistema de inovação também está fazendo a sua parte com novos investimentos e geração de empregos. Dois exemplos, citou ele, são as startups curitibanas Ebanx e MadeiraMadeira, os primeiros unicórnios do Sul do país (empresas de base tecnológica avaliadas em US$ 1 bilhão). “O trabalho conjunto do poder público e de todo o ecossistema tem ajudado no crescimento econômico da capital”, argumentou.


Como resultado, Curitiba gerou o número recorde de 25.984 novos empregos com carteira assinada nos primeiros seis meses do ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia na semana passada. O número é o maior desde o início da série histórica, em 2003.

Últimas Notícias