Frischmann Aisengart lança teste que avalia imunidade contra a COVID-19

15/04/2021


A presença de anticorpos configura um tipo mais preciso de avaliar a imunidade




Enquanto acompanha o aumento da taxa de positividade nos exames de RT-PCR (padrão ouro para diagnóstico do SARS-COV-2) e de sorologia, o laboratório Frischmann Aisengart, que integra a Dasa - líder em medicina diagnóstica no Brasil e na América Latina, lança o exame de anticorpo neutralizante: que avalia a presença de anticorpos capazes de neutralizar o vírus SARs-CoV-2.


“Os anticorpos neutralizantes são anticorpos que conseguem conter a multiplicação viral. A comunidade científica tem empenhado esforços para fazer novas descobertas que ajudem a entender melhor o novo coronavírus e seus efeitos no organismo, entretanto, não sabemos ainda a duração dos anticorpos após Infecção. A dosagem de anticorpos, inclusive os neutralizantes, permite avaliar a imunidaderebanho e auxiliar na condução e programação das ações durante a pandemia, explica Myrna Campagnoli, diretora médica do Frischmann Aisengart.


Como funciona: o vírus utiliza a proteína celular ACE2 como receptor, ligando-se a ela através da sua proteína S (Spike). Os anticorpos capazes de impedir esta ligação são caracterizados como neutralizantes.


O papel dos anticorpos


Anticorpos neutralizantes: Anticorpos neutralizantes desenvolvem-se normalmente após um episódio infeccioso e irão conferir proteção ao indivíduo se for re-exposto ao mesmo agente infeccioso. As vacinas também almejam a produção de anticorpos neutralizantes, em títulos até mais altos do que aqueles produzidos após a infecção natural. Portanto, o teste pode ser usado em ambas situações, informando não somente se houve produção dos mesmos, mas também visando qualificá-los como capazes de neutralizar o vírus.


Sorologias IgM, IgG e Anticorpos totais: Detectam anticorpos de fase aguda da infecção (IgM) ou de fase tardia (IgG). O IgM tem mais sensibilidade após o 10º dia de início dos sintomas e os da classe IgG após o 15º dia de início dos sintomas. Como a resposta imunológica na Covid-19 é bastante heterogênea, os anticorpos totais (IgG + IgM) são mais precisos para identificar quem teve contato com o vírus.


Os exames de sorologia disponíveis hoje detectam a presença de anticorpos dos tipos de fase aguda IgM e de fase tardia IgG: indicando, de forma generalista, se o indivíduo teve contato com o vírus no passado, sem saber se esse anticorpo é efetivamente protetor. O anticorpo neutralizante é complementar ao diagnóstico e indica se o paciente está protegido contra as complicações do SARS-COV-2.


O laboratório Frischmann Aisengart detectou aumento de 10% na realização dos exames de sorologia que avaliam os anticorpos da doença nos últimos três meses. Para doutora Myrna esse aumento pode estar atrelado ao número de casos no país e a procura pelo exame daqueles que já tomaram as doses da vacina. “É importante que cada paciente faça uma avaliação médica para que o exame correto seja prescrito além de garantir que seja realizado no período certo. A interpretação pelo médico prescritor também é fundamental para que haja bom uso dessas informações.”, finaliza Myrna.



Sobre FRISCHMANN AISENGART

Há 75 anos o Frischmann Aisengart oferece o que há de mais moderno em medicina diagnóstica, atuando com exames de análises clínicas, provas hormonais, exames genéticos, entre outros, além da aplicação de vacinas. Com mais de 40 unidades no Paraná, oferece diferenciais aos seus pacientes como o serviço de Coleta Domiciliar, agendamento on-line, pediatria com a turma do Scooby-Doo, entre outros. O laboratório Frischmann Aisengart integra a Dasa, líder brasileira em medicina diagnóstica e maior empresa do setor na América Latina, rede que processa 250 milhões de exames por ano, atendendo mais de 20 milhões de pessoas em todo o país, com um portfólio de mais 2.500 tipos diferentes de exames.

Últimas Notícias