Fim dos pedágios no Paraná é comemorado com buzinaço

28/11/2021


A ansiedade por ir ao Litoral fez com que muitos motoristas se antecipassem



Um buzinaço espontâneo colocou fim a 24 anos de pedágio em todas as rodovias que passam por território paranaense. A ansiedade por ir ao Litoral sem pagar pedágio fez com que muitos motoristas se antecipassem à abertura das catracas da praça de pedágio da Ecovia, na BR-277, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, ocorrida à 0h00 deste domingo (28).


Pouco antes, alguns veículos ainda pagaram a tarifa, uns porque desconheciam que o encerramento da concessão seria neste sábado, outros porque estavam com pressa para chegar ao Litoral. Porém, quando faltavam cerca de 15 minutos para a abertura das cancelas boa parte dos veículos parou para esperar a liberação. Quando, finalmente, a passagem foi liberada, os condutores festejaram com buzinaço.


A transição foi acompanhada pela força-tarefa integrada estruturada pelos governos Estadual e Federal. O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Fernando Furiatti, compareceu na praça da Ecovia na BR-277, sentido Litoral. Além de servidores do DER, participaram profissionais da Polícia Rodoviária Federal, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Polícia Civil e Polícia Militar.


“É um momento histórico para o Paraná. É o começo de uma nova história com contratos com preços justos e com obras em execução. O DER está acompanhando a canalização do tráfego, para que ele flua normalmente”, disse Furiatti. Ele contou que não houve incidentes em nenhuma das praças liberadas no fim de semana.


No começo deste domingo, foram liberadas as praças de Prudentópolis/Relógio, Irati, Porto Amazonas, Imbituva e Lapa (relativos à Caminhos do Paraná), Balsa Nova, Palmeira, Carambeí, Jaguariaíva, Tibagi, Imbaú e Ortigueira (Rodonorte) e de São José dos Pinhais (Ecovia).


As praças fechadas na madrugada de sábado foram as de Jacarezinho, Jataizinho e Sertaneja (relativas à Econorte); Arapongas, Mandaguari, Presidente Castelo Branco, Floresta, Campo Mourão e Corbélia (relativas à Viapar) e São Miguel do Iguaçu, Céu Azul, Cascavel, Laranjeiras do Sul e Candói (relativas à EcoCataratas).

Últimas Notícias