Fim de maio marca Dia Mundial da Esclerose Múltipla

27/05/2021


Especialista aponta a necessidade de derrubar estigmas



Nesta quarta-feira, dia 27 de maio, é o Dia Mundial da Esclerose Múltipla (EM). Um dia de destaque para uma doença neurológica de pouca compreensão ainda, e que merece destaque. Isso porque essa é a segunda doença que mais causa sequelas em jovens e adultos jovens, logo após o traumatismo. E infelizmente, até o momento, não há como preveni-la ainda. “A causa da Esclerose Múltipla ainda não é completamente compreendida, mas sabe-se que existem fatores genéticos e também fatores ambientais – por exemplo, infeções, exposição solar – que contribuem para o surgimento da doença”, destaca Henry Koiti Sato, médico cooperado da Unimed Curitiba especialista em neurologia.

Estima-se que no mundo existam pelo menos 2,8 milhões de pessoas portadoras de EM. “Infelizmente no Brasil os dados são escassos, porém acredita-se que cerca de 30 a 40 mil pessoas convivem com a doença crônica, progressiva e autoimune. Então a conscientização da população sobre a doença é importante tanto em caráter informativo quanto para tirar estigmas que o diagnóstico causa. Até porque hoje temos tratamentos de alta eficácia para a doença”, reforça o neurologista.

Sintomas

O especialista explica que a Esclerose Múltipla afeta os neurônios do encéfalo e medula espinhal, formando áreas com perda de mielina, uma proteína que ajuda na transmissão dos impulsos elétricos. Ou seja, células de defesa do nosso corpo atacam o próprio sistema nervoso – como se ele não pertencesse ao mesmo organismo – causando lesões no cérebro e na medula.

“Seu diagnóstico é difícil, pois não há um único exame que define o diagnóstico, e muitos sintomas são confundidos com causas de outras especialidades. Mas, dentre os principais sintomas que podem ser EM consideramos falta de sensibilidade pelo corpo, redução da força muscular, falta de equilíbrio, barramento visual. Desta forma, é necessário um conjunto de sintomas associado a alterações em exames como, por exemplo, a ressonância e Liquor”, orienta Sato.

No momento ainda não há cura, mas há tratamento capaz de controlar a evolução da doença, com diversos medicamentos com perfil diferente de eficácia e efeitos colaterais. O neurologista ressalta ainda a importância de um tratamento com equipe multidisciplinar, com psicólogo, fisioterapeuta, educador físico, nutricionista e fonoaudiólogo.

Pandemia

Infelizmente, é possível que a pandemia tenha afetado tanto diagnósticos como tratamentos de Esclerose Múltipla. Para Henry Sato a menor procura por atendimento demonstra atraso de diagnóstico e tratamento em diversas áreas da Medicina, e nos casos de EM não é diferente. Contudo, segundo ele, “o agravante nos casos de Esclerose Múltipla é que muitos pacientes no início da doença podem melhorar espontaneamente dos sintomas e, assim, não procurar o médico. Ainda mais em um cenário de pandemia”. Sendo assim, fica o alerta, qualquer sinal vale sim a visita ao neurologista com todas as medidas preventivas sanitárias que o momento exige.

Sobre a Unimed Curitiba

A Unimed Curitiba é a maior operadora de plano de saúde do Paraná e está entre as maiores do Sistema Unimed. Fundada em 1971, completa 50 anos em 2021 com mais de 4.800 médicos cooperados de diferentes especialidades, que atendem a mais de 530 mil clientes juntamente com cerca de 395 prestadores em sua da rede credenciada, entre hospitais, clínicas e laboratórios, sendo um laboratório próprio de exames e análises clínicas, a Unimed Laboratório, que possui uma Megaunidade. A cooperativa conta com diversos canais de atendimento remoto e 19 unidades de atendimento presenciais distribuídas em Curitiba e municípios da Região Metropolitana. Prestes a completar seu cinquentenário em agosto, a Unimed Curitiba está programando uma série de ações para comemorar o marco.

A marca Unimed é Top of Mind 26 vezes ininterruptas, pelo Prêmio World Branding Awards que anualmente reconhece as principais marcas do mundo, e é também a única marca brasileira eleita na categoria Planos de Saúde pelo National Award. Já a Unimed Curitiba, é reconhecida pela Great Place to Work (GPTW) como uma das melhores empresas para se trabalhar no Paraná, considerado o 9º maior plano de saúde na edição 2020 do Prêmio Valor 1000, está na 59ª colocação entre as 500 maiores do Sul e a 23ª posição entre as 100 maiores do Paraná segundo o levantamento de 2020 do projeto do Grupo Amanhã, o mais importante ranking regional do Brasil. Saiba mais em unimedcuritiba.com.br ou acesse as redes da cooperativa no Facebook, Instagram e LinkedIn


Últimas Notícias