ESG na indústria pede estudo de objetivos claros

07/01/2020


Por Andrea Pegorini*

Andrea Pegorini, gerente de Qualidade, Meio Ambiente e Sistemas de Gestão da Ibema

Numa indústria de papel, temos muita sinergia com temas ligados ao meio ambiente. A redução do consumo de água e a eficiência energética, a gestão de efluentes e resíduos enfocando a meta de aterro zero, o consumo de gás – todos esses são indicadores monitorados para garantir ações cada vez mais conectadas às necessidades do planeta e o desenvolvimento de embalagens sustentáveis.

Mas sabemos que os indicadores ESG (Environment, Social and Governance) vão muito além disso. O tema da sustentabilidade é extremamente abrangente – entra nas finanças da empresa, em todas suas relações com a sociedade, que não são poucas, e desemboca na governança.

O segredo para investir na sustentabilidade de forma global, em todos os seus aspectos, passa por deixar de lado pensamentos antigos, toda preguiça de mudar e analisar a fundo nossos erros e acertos – e aqui é preciso ser realista e ter muita coragem.

Na Ibema, que recentemente assumiu seu papel de protagonista no mercado global de embalagens após uma longa consultoria de alinhamento do propósito, seguimos agora com a análise em profundidade das questões ESG.

Para isso, é preciso repensar toda a economia por trás das atividades fabris. Os ganhos ao se realizar esse verdadeiro raio-x passam não apenas pela rentabilidade, mas trazem recompensas ligadas à reputação, fidelização de clientes e retenção de funcionários capacitados.

Na área ambiental, o compromisso pela melhoria contínua na Ibema é realizado por meio da gestão dos resíduos sólidos gerados nas unidades de Embu das Artes (SP) e Turvo (PR). Procuramos direcionar ações para a redução da geração desses resíduos na fonte, e buscar alternativas sustentáveis como reciclagem, coprocessamento e compostagem no destino final dos resíduos.

Como resultado, conseguimos atingir a marca Aterro Zero na planta de Embu das Artes, onde todos os dejetos gerados são destinados considerando alternativas de reaproveitamento, e nenhum resíduo é encaminhado para aterros industriais. Trabalhamos com o mesmo objetivo de Aterro Zero em nossa planta de Turvo.

Além disso, essa unidade realiza o descascamento de madeira, e o que não é utilizado é reaproveitado como combustível na caldeira, alimentada por biomassa para geração de vapor.

A sustentabilidade em todos os seus níveis ganhou um novo olhar entre nós ao longo desta pandemia, com a formação de um grupo específico de estudos e consultas aos stakeholders. Ao saber exatamente onde está, a empresa se torna capaz de identificar exatamente aonde quer chegar. O objetivo deve ser claro.

A vantagem é sair com o ganho da marca forte em sustentabilidade, devido à pesquisa realizada em prol de produtos e processos melhores, e outros fatores como o uso de PCHs próprias que abastecem nossa unidade paranaense.

Uma análise aprofundada passa também pelo inventário dos gases de efeito estufa e, muito importante, colocar-se no lugar do cliente e do end-user, entender as dores do mercado. Sobretudo, é necessária uma visão estratégica da importância da sustentabilidade como algo importante para o negócio. *Andrea Pegorini é engenheira química e gerente de Qualidade, Meio Ambiente e Sistemas de Gestão da Ibema Papelcartão. Sobre a Ibema: Gerar valor de maneira sustentável por meio da fabricação e distribuição de produtos que conquistem a preferência dos clientes, contribuindo com iniciativas que favoreçam toda a cadeia, com a dedicação e preocupação de garantir o melhor resultado para a empresa e seus clientes. Esta é a missão da Ibema, fabricante de papelcartão, que permeia a sua atuação com base no conceito de foco do cliente. A empresa, fundada em 1955, é hoje um dos players mais competitivos da América Latina. Sua estrutura é composta por sede administrativa localizada em Curitiba, centro de distribuição direta em Araucária com área útil de 12 mil m2 e fábricas instaladas nos municípios de Turvo, no Paraná, e em Embu das Artes, em São Paulo, que juntas possuem capacidade de produção anual de 140 mil toneladas. Em seu portfólio, estão os melhores produtos, reconhecidos pela qualidade e performance na indústria gráfica. A empresa, que atualmente conta com aproximadamente 880 colaboradores, possui unidades certificadas pela ISO 9001, pela ISO 14001 e pelo FSC (Forest Stewardship Council). Para mais informações sobre produtos e serviços, acesse o nosso site, disponível também nos idiomas espanhol e inglês: www.ibema.com.br.

Publicidade

Últimas Notícias

8 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale