Enclausuramento de máquinas exige estrutura adequada para evitar danos; exaustor axial é essencial

20/01/2021


O enclausuramento de máquinas pode causar danos ao equipamento. Itens como o exaustor axial são fundamentais para evitar que isso aconteça



Estímulos sonoros fazem parte das condições de trabalho e podem influenciar o cansaço e outros prejuízos à saúde do trabalhador. A exposição eventual ao ruído excessivo pode favorecer casos de sensação de ouvido cheio, zumbido, cefaleia, fadiga e tontura. Quando em frequência, pode causar perda auditiva.


O nível máximo permitido por lei é de 80 decibéis, quando o trabalhador pode ficar exposto por até oito horas diárias, sem qualquer proteção. Em situações onde o barulho chega a 85 decibéis, o tempo máximo de exposição deve ser 4 horas e assim por diante, 90 decibéis, 2 horas.


A exposição a altos níveis de barulho no ambiente de trabalho é um dos principais fatores ocupacionais que mais geram danos à saúde do trabalhador e até mesmo casos de incapacidade, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O problema é muito comum em fábricas e em vários outros locais.


Geradores, compressores e prensas são equipamentos de uso corriqueiro na indústria que podem ser extremamente danosos à saúde de quem os opera ou mesmo às pessoas que circulam pelo ambiente em que estão instalados. Isso pois essas máquinas costumam ser extremamente ruidosas, ultrapassando os 65 decibéis considerados aceitável para a audição humana.


As consequências desse tipo de exposição vão além do risco de perda auditiva. Pesquisas apontam que o barulho em excesso podem estar por trás de condições como adoecimentos mentais, irritabilidade, dor de cabeça e até mesmo desequilíbrio hormonal. Em empresas, isso pode ter tanto implicações legais quanto de produtividade, pois funcionários doentes produzem menos e se ausentam do trabalho com mais frequência.


Saúde laboral é responsabilidade do empregador


O ambiente de trabalho adequado constitui-se em um dos fatores mais importantes que devem ser disponibilizados nas empresas. De acordo com a legislação brasileira, empresas que usam equipamentos ruidosos em seu ofício devem ser responsáveis por proteger os seus colaboradores do barulho. Já há decisões judiciais, inclusive do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que deram direito ao adicional de insalubridade a profissionais que atuam nesses ambientes. Eles também têm direito à aposentadoria especial, posto que, sob o ponto de vista previdenciário, atuam em ambientes especiais.


Caso o empregador se exima de proporcionar a proteção necessária à equipe, ele se abre à possibilidade de ser demandado na justiça. Além da concessão de adicional de insalubridade, já mencionado, ele pode ser condenado a oferecer compensações financeiras a pessoas que tiverem algum tipo de problema de saúde, principalmente quando a condição for incapacitante para o trabalho.


Atualmente, há uma série de ferramentas que podem ser usadas pelas empresas tanto para reduzir o passivo trabalhista quanto para melhorar o bem-estar dos colaboradores, aumentando, assim, a produtividade da equipe. Antes de instalá-las, recomenda-se que um especialista em segurança no trabalho analise o ambiente: ele será capaz de indicar as melhores medidas para proteger os profissionais que atuam no local.


Cabines acústicas podem ser usadas em máquinas barulhentas


As cabines acústicas são usadas nas indústrias para isolar o barulho de máquinas e equipamentos. Elas permitem construir um ambiente seguro, seja isolando o operador ou então a própria máquina emissora do buído.


Ainda que as cabines acústicas sejam extremamente eficientes em barrar o barulho que vem das máquinas, a sua instalação requer cuidados. É fundamental que o projeto da estrutura seja feito sob medida, considerando todas as particularidades do ambiente.


Além de questões de produtividade, uma cabine inadequada pode causar defeitos mecânicos aos equipamentos em seu interior. A falta de ventilação, por exemplo, pode fazer com que ela superaqueça, o que pode até mesmo causar acidentes. No caso de cabines para operadores, um ambiente abafado compromete o bem-estar do profissional, reduzindo a sua produtividade e aumentando as chances de erros na sua operação.


Por agência de marketing digital emarket

Publicidade

Últimas Notícias

27 de Fevereiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale